Candidatos 'nanicos' participam de debate online nos EUA

Gary Johnson, Rocky Anderson, Jill Stein e Virgil Goode têm encontro mediado por Larry King em Chicago; eles não participaram dos embates entre Obama e Romney

iG São Paulo |

AP
A candidata do Partido Verde à presidência dos EUA, Jill Stein (arquivo)

Os quatro candidatos 'menores' à presidência dos Estados Unidos participaram nesta terça-feira de um debate em Chicago, transmitido pela internet, no qual analisaram temas como a legalização da maconha, os níveis de pobreza do país e o sistema educacional.

Moderado pelo famoso apresentador de televisão Larry King, o encontro aconteceu no Hotel Hilton, apenas um dia depois do terceiro e último debate televisionado entre os dois candidatos principais - o democrata Barack Obama e seu rival republicano, Mitt Romney.

A primeira pergunta feita por King foi sobre o bipartidarismo americano, e os quatro candidatos concordaram que esse sistema "afoga a democracia" do país. Questionados sobre suas posições acerca da luta contra as drogas, o candidato do Partido Libertário, Gary Johnson, o aspirante do Partido da Justiça, Rocky Anderson, e a representante do Partido Verde, Jill Stein, disseram estar de acordo com a legalização da maconha.

Primeiro debate: Obama e Romney travam batalha sobre economia em debate

Segundo debate: Obama e Romney protagonizam debate agressivo nos EUA

Terceiro debate: Obama deixa Romney na defensiva em debate sobre política externa

"Não sou a favor da legalização das drogas. Se você quer isso, vote em um deles, não vote em mim", sustentou o candidato do Partido Constitucionalista, Virgil Goode, para quem, pelo contrário, deveria haver redução no orçamento da chamada "guerra contra as drogas".

Goode, ex-congressista pela Virgínia e forte opositor da imigração, também propôs uma moratória das admissões dos cartões de residência, os chamados "green cards", até que o desemprego volte a um patamar abaixo de 5%.

Saiba mais: Veja o especial do iG sobre as eleições nos EUA

Já Gary Johnson atacaou a duração da guerra no Afeganistão. "De início, pensei que esta guerra se justificava totalmente", disse o aspirante, antes de acrescentar que os Estados Unidos deveriam ter saído dali "há 11 anos".

Por outro lado, Anderson e Stein, que em 2002 enfrentou Romney na disputa pelo governo de Massachusetts, defenderam um sistema de educação superior gratuito "para resgatar os estudantes".

Os quatro aspirantes voltaram a concordar em sua oposição às políticas do atual presidente e do seu oponente republicano. "As coisas não estão funcionando e não há uma estratégia de saída na mesa por parte de Mitt Romney ou Barack Obama", disse Stein em entrevista antes do debate.

Goode, Johnson, e Stein contavam com 1% de apoio na primeira enquete da empresa Gallup, realizada em setembro, enquanto Johnson obtinha 3%. O segundo debate entre os quatro acontecerá na próxima terça-feira, desta vez em Washington.

Com EFE

    Leia tudo sobre: euaeleição nos euajill steingary johnsonobamaromney

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG