Atentado contra uma base do exército no sul do país foi realizado durante a madrugada

Um ataque comandado pela rede Al-Qaeda matou ao menos 14 soldados e feriu mais de 25 em uma base do exército no sul do Iêmen, segundo fontes médicas e militares do país. O atentado, realizado na madrugada desta sexta-feira, foi a demonstração de força mais recente dos militantes na região, apesar das tentativas dos Estados Unidos em neutralizá-los com bombardeiros aéreos.

Homem é socorrido em hospital do Iêmen após atentado terrorista da Al-Qaeda no sul do país
AFP
Homem é socorrido em hospital do Iêmen após atentado terrorista da Al-Qaeda no sul do país

Militantes reforçaram seu controle sobre partes do Iêmen durante um levante que derrubou o presidente Ali Abdullah Saleh em fevereiro, aumentando a preocupação com segurança no país. A Al-Qaeda na Península Arábica, baseada no Iêmen, é tida como o braço mais ativo da rede terrorista no momento.

Saiba mais: Especial do iG sobre a Al-Qaeda da Península Arábica

Dois militantes disfarçados com uniformes do Exército levaram um carro carregado de explosivos até a base militar em Shuqra, uma cidade da província de Abyan, no sul, e o detonaram, disse um oficial militar. Momentos depois, outros militantes atacaram a base pelo mar e uma dura batalha se seguiu.

Leia também: Homens mascarados matam funcionário da embaixada dos EUA no Iêmen

"Os dois suicidas estavam vestindo uniformes do Exército e até mesmo o carro tinha um número militar, então eles não levantaram qualquer suspeita", afirmou um soldado ferido iemenita à Reuters, por telefone.

Com Reuters e AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.