TV dos EUA nega motivação política em exibir filme sobre morte de Bin Laden

Canal NatGeo irá exibir longa-metragem na antevéspera das eleições presidenciais dos EUA

Reuters |

Reuters

Um executivo de um canal de TV dos EUA rejeitou, nesta quarta-feira, as acusações de motivação política ao programar a exibição de um filme sobre a morte de Osama Bin Laden na antevéspera da eleição presidencial no país.

Reprodução
Pôster do filme que conta a história do ataque que matou Osama Bin Laden, também conhecido como Codinome Gerônimo

O filme Seal Team Six: The Raid on Osama bin Laden  (Fuzileiros Navais: Ofensiva contra Osama Bin Laden, em tradução livre) é um filme de ação que dramatiza a operação que levou à captura e morte do fundador da Al-Qaeda, em 2011, no Paquistão. A ação militar passou a ser considerada um dos maiores trunfos do presidente Barack Obama em seu mandato.

Veja também: Especial do iG sobre as eleições nos EUA

O canal NatGeo anunciou que vai exibir o filme em 4 de novembro. Dois dias depois, Obama disputa a reeleição contra o republicano Mitt Romney.

"A proximidade da eleição não nos passou despercebida, mas achamos que o assunto de ‘Seal Team Six', e da CIA e da segurança nacional como um todo, são do interesse dos nossos espectadores", disse David Lyle, executivo-chefe do NatGeo, por telefone à Reuters, na quarta-feira.

Leia mais: Uma análise das declarações de Obama e Romney no segundo debate

"Falou-se muito do momento, mas achamos que o programa fala por si. É realmente sobre a equipe Seal, a caçada e o resultado final. Se alguém vir um trailer, vai perceber que o lado político é de fato muito ligeiro", disse Lyle.

O site político Breitbart.com acusou o NatGeo de usar a transmissão do filme como "uma propaganda eleitoral de duas horas para Obama".

Lyle, que é australiano, observou que o filme foi produzido e financiado pelo francês Nicolas Charter. Mas seu distribuidor é a The Weinstein Company, cujo copreisdente Harvey Weinstein é um conhecido apoiador de Obama.

"As conexões dele levaram as pessoas a olharem outras coisas no filme, que no final é um thriller de deixar você na beira da poltrona", disse Lyle. "Não sou eleitor nesta eleição", concluiu.

Veja o trailer do filme:

    Leia tudo sobre: eleições nos euabin ladenobamaromneynatgeo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG