Humberto de la Calle, ex-vice-presidente, espera voltar a Bogotá com "boas notícias"

Autoridades colombianas partiram nesta terça-feira para uma reunião histórica em Oslo, capital da Noruega, onde deverão encontrar interlocutores das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e tratar dos principais pontos para um acordo de paz. Essa será a segunda fase de um processo que, espera-se, termine "com boas notícias".

Humberto de la Calle, líder da equipe negociadora e ex-vice-presidente da Colômbia, disse que a delegação parte com "otimismo moderado". "Não queremos criar falsas expectativas, mas acreditamos que existem elementos estruturais que permitem abrigar a esperança na ideia de que voltaremos com boas notícias para a Colômiba", afirmou.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, faz pronunciamento sobre as Farc em Bogotá (arquivo)
AFP
O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, faz pronunciamento sobre as Farc em Bogotá (arquivo)

Porta-vozes da guerrilha colombiana não divulgaram quais líderes estarão presentes na reunião a portas fechadas em Oslo. Segundo o jornalista Carlos Lozano, próximo ao grupo, alguns dos principais militantes já deixaram o país.

Segundo de la Calle, a reunião deverá tratar de "temas logísticos" sobre o encontro previsto para o final do mês em Havana, Cuba. Ainda de acordo com o líder da comitiva colombiana, o processo de paz não será seguido de desmilitarização de zonas ocupadas pelo governo ou o fim de operações do exército em áreas dominadas pelas Farc, medidas testadas em outras oportunidades. Isso não seria "digno", disse o representante do presidente Juan Manuel Santos.

"Esta segunda fase é um processo que tende ao fim do conflito e é o começo de uma transformação social na Colômbia, na qual colaborarão, se essa é a intenção da guerrilha, tanto ela como o Estado", disse. O acordo não prevê também um cessar-fogo prévio.

Cuba e Noruega atuam como fiadores do acordo de paz entre Colômbia e as Farc. Chile e Venezuela como observadores internacionais.

Com EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.