Chávez nomeia seis novos ministros pelo Twitter

Presidente venezuelano divulgou mudanças em seu governo após vários integrantes de seu gabinete anunciarem que vão participar das eleições regionais em dezembro

iG São Paulo |

Reuters
O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, comemora vitória em Caracas (7/10)

O presidente da Venezuela , Hugo Chávez , nomeou pelo Twitter seis novos ministros. Na semana passada, ele foi reeleito para mais um mandato de seis anos com a promessa de aprofundar sua revolução socialista.

Saiba mais: Veja o especial do iG sobre a Venezuela 

"Bom dia, mundo bom! Informo: nomeei como novo ministro de Relações Interiores e Justiça o general Néstor Reverol! Eficiência!!!", escreveu Chávez em sua conta @chavezcandanga.

Também pelo Twitter foram nomeados Cristóbal Francisco, para o ministério do Ambiente, Aloha Núñez para Povos indígenas, Juan Carlos Loyo para Agricultura e Terras, Carmen Meléndez para o gabinete da Presidência e Ernesto Villegas para a pasta de Comunicação e Informação.

No domingo passado, segundo o Conselho Nacional Eleitoral (CNE), Chávez obteve 54,42% dos votos, enquanto seu principal adversário, Henrique Capriles , conquistou 44,97%.

Esta semana, alguns membros do gabinete de Chávez se inscreveram candidatos a governadores pelo governista Partido Socialista Unido da Venezuela para as eleições regionais de 16 de dezembro.

Hugo Chávez, manteve Nicolás Maduro à frente do Ministério das Relações Exteriores, um cargo que dividirá com sua recém nomeação como vice-presidente executivo do país e acumulando os dois cargos de maior importância do Gabinete venezuelano.

Veja também:
Relembre a trajetória política de Hugo Chávez
Saiba mais sobre Capriles, rival de Chávez
Programas sociais garantem popularidade de Chávez
Veja o especial do iG sobre Venezuela

No ato de juramento de novos ministros que Chávez liderou neste sábado no palácio presidencial de Miraflores, finalmente se informou que Maduro vai continuar sendo o chanceler do país, um cargo que ocupa desde agosto de 2006.

(Com informações da EFE) 

    Leia tudo sobre: hugo chávezvenezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG