Dilma oferece ajuda à Colômbia nas negociações de paz com as Farc

Em telefonema ao presidente colombiano Juan Manuel Santos, a presidenta Dilma Rousseff colocou-se à disposição para ajudar nas negociações de paz com a guerrilha

Agência Estado |

Agência Estado

Em telefonema, nesta terça, ao líder colombiano Juan Manuel Santos, a presidenta Dilma Rousseff colocou-se à disposição para ajudar nas negociações de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), com intenção de colocar fim a um conflito que já dura cinco décadas no país vizinho.

As negociações, que envolvem as Farc e o Exército de Libertação Nacional (ELN), foram interrompidas na semana passada por problemas de saúde de Santos, que se internou para retirada de um câncer na próstata. A cirurgia foi bem-sucedida e o presidente retomou a agenda de trabalho na segunda-feira.

AP
Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, fala em rede nacional sobre conversas para acordo de paz (27/8)

Dilma, que foi guerrilheira na juventude e também enfrentou um câncer em plena campanha eleitoral, em 2010, felicitou Santos pela recuperação e colocou o governo brasileiro à disposição do esforço de paz. A ligação durou cerca de dez minutos.

Leia também: Presidente da Colômbia é operado e passa bem, diz equipe médica

O presidente colombiano, que iniciou as negociações de paz no País há dois meses, após anos de conflitos, se disse "esperançoso e otimista" em relação ao futuro. Segundo as autoridades brasileiras, Santos definiu o Brasil como um ator regional importante, que desfruta de muita credibilidade e a oferta de ajuda nas negociações será bem vinda.

    Leia tudo sobre: farcdilmajuan manuel santoscolômbia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG