Dilma parabeniza Hugo Chávez e elogia processo eleitoral da Venezuela

Dilma Rousseff falou com o presidente reeleito da Venezuela durante cerca de 15 minutos

iG São Paulo |

A presidente Dilma Rousseff parabenizou, nesta segunda, o presidente reeleito da Venezuela, Hugo Chávez, durante um telefonema de cerca de 15 minutos. Ela elogiou o processo eleitoral no país, que teria sido marcada por um alto índice de comparecimento às urnas e baixo número de votos nulos.

Veja também: Especial do iG sobre a Venezuela

AP
Hugo Chávez comemora vitória em palácio presidencial: Dilma Rousseff ligou para parabenizá-lo nesta segunda-feira

Dilma disse a Chávez que o processo democrático da nação vizinha foi "exemplar". Na conversa, ela reafirmou que o Brasil está pronto para colaborar com a Venezuela na construção de uma América do Sul mais justa e igualitária, "mediante o fortalecimento dos mecanismos bilaterais e de integração regional".

De acordo com o Conselho Nacional Eleitoral venezuelano, cerca de 88% das pessoas cadastradas para votar compareceram às urnas. Embora o índice tenha sido elogiado pelas autoridades internacionais, a população sofreu com alguns problemas: excesso de filas nos centros eleitorais, urnas eletrônicas com defeito e demora na substituição para cédulas de papel.

Leia mais: 'Foi uma batalha perfeita', diz Chávez após reeleição na Venezuela

Por causa do grande número de eleitores e pela rigidez do sistema eleitoral da Venezuela, a votação atrasou cerca de três horas em algumas localidades.

Capriles

O candidato da coalizão opositora Henrique Capriles havia dito durante a sua campanha, em tom bastante crítico, que Venezuela e Brasil precisavam melhorar suas relações bilaterais. Segundo o opositor, o superávit comercial brasileiro muito alto na região não era bom para o comércio.

"Não desejamos que o Brasil seja somente um vendedor à Venezuela, (como) é a realidade de hoje", afirmou. "Nosso processo de integração tem que ser favorável à Venezuela", disse Capriles.

O comércio bilateral entre Brasil e Venezuela saltou de US$ 2,4 bilhões (R$ 4,8 bilhões) em 2005, durante o governo Lula, para uma previsão de pouco mais de US$ 6 bilhões para este ano de 2012. O superávit brasileiro é de quase US$ 5 bilhões.

Com Agência Estado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG