Romney: Comentário sobre 47% dos eleitores foi 'completamente errado'

Candidato republicano à presidência dos EUA garante que se importa com 100% dos americanos, ao contrário do que disse em vídeo gravado com câmera escondida

iG São Paulo |

O candidato republicano à presidência dos EUA, Mitt Romney , disse nesta quinta-feira que foi "completamente errado" dizer que 47% dos eleitores americanos são dependentes do Estado, comentários flagrados em vídeo que abriram uma crise em sua campanha.

Em entrevista a Sean Hannity, da Fox News, Romney pela primeira vez recuou por completo dos comentários que fez durante um evento de arrecadação de recursos para sua campanha, em maio, filmado com um câmera escondida.

Leia também: Após debate apático, Obama sobe o tom e ataca Romney

AP
O candidato republicano à presidência dos EUA, Mitt Romney, desembarca em Blountville, no Tennessee

O vídeo, no qual disse não se preocupar com 47% dos americanos que votam em seu rival, o presidente Barack Obama, não foi citado na noite de quarta-feira durante o primeiro debate  presidencial, realizado na quarta-feira.

Questionado sobre o que ele teria dito se o assunto tivesse surgido no debate em Denver, Romney disse que falaria que, depois de milhares de discursos como candidato, "você irá dizer algo que não sai do jeito certo".

Saiba mais: Veja o especial do iG sobre as eleições americanas

"Neste caso, eu disse algo completamente errado", afirmou. "Acredito completamente, porém, que minha vida mostra que eu me importo com os 100% (do eleitores). E isso tem sido demonstrado ao longo de minha vida. Toda esta campanha é sobre os 100%. Quando me tornar presidente, será para ajudar os 100%", acrescentou.

Quando o vídeo foi divulgado, no dia 17 de setembro, pela revista liberal Mother Jones, Romney disse que seus comentários não foram "pronunciados de forma elegante". Porém, ele não se desculpou pelo que disse.

Obama tem sido questionado por alguns de seus eleitores por não ter trazido o assunto do vídeo à tona durante o debate em Denver. O presidente foi amplamente considerado o " perdedor " da disputa na TV, tendo passado uma imagem apática.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: euaeleição nos euaromneyobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG