Justiça britânica rejeita recurso de Abu Hamza contra extradição

Decisão abre caminho para que clérigo radical islâmico seja levado aos EUA, onde é acusado de terrorismo

iG São Paulo |

A Justiça britânica rejeitou nesta sexta-feira o recurso apresentado pelo clérigo radical islâmico Abu Hamza para bloquear sua extradição aos Estados Unidos por motivos de saúde.

Leia também:  Clérigo radical muçulmano Abu Hamza recorre de extradição para os EUA

Reuters
Foto de 1999 mostra Abu Hamza al-Masri em conferência em Londres

Os dois juízes do Tribunal Superior também rejeitaram os recursos apresentados por outros quatro suspeitos procurados pelas autoridades americanas por supostos crimes relacionados com atividades terroristas.

Em uma decisão emitida no dia 10 de abril, a CEDH autorizou o Reino Unido a extraditar Abu Hamza e outros quatro islamitas, mas bloqueou a sua entrega por três meses, até que fosse concluído o prazo de apelação.

Ex-imã da mesquita londrina de Finsbury Park, Abu Hamza - também conhecido como Mustafa Kamal Mustafa - é acusado pelos Estados Unidos de ter participado de sequestros de turistas ocidentais no Iêmen, ter ajudado a erguer um acampamento de treinamento terrorista no Estado americano de Oregon, além de ter ajudado a financiar o treinamento no Oriente Médio de candidatos à guerra santa (jihad).

Abu Hamza, que tem um gancho em lugar de sua mão direita e um olho de vidro, foi condenado em fevereiro de 2006 a sete anos de prisão no Reino Unido por incitação ao assassinato e ao ódio racial.

    Leia tudo sobre: reino unidoeuaextradiçãoabu hamzaterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG