Manifestantes pedem aumento salarial e protestam contra os contratos temporários

EFE

Grupo de trabalhadores protesta na cidade de Jakarta
AFP
Grupo de trabalhadores protesta na cidade de Jakarta


Quase três milhões de indonésios iniciaram nesta quarta-feira uma greve para reivindicar um aumento salarial e protestar contra os contratos temporários, o que paralisou a produção em diversas fábricas do país.

Cerca de 80 parques industriais de 12 províncias detiveram totalmente sua produção devido ao protesto de seus mais de 2,8 milhões de trabalhadores, indica o diário local "Jakarta Post". Durante a jornada de hoje está prevista uma grande manifestação que percorrerá várias ruas da capital da Indonésia e que colapsará o trânsito da cidade.

"Esperamos que os manifestantes cumpram as normas e não alterem a ordem pública", declarou o porta-voz da Polícia Nacional, Agus Rianto. As forças da segurança do Estado desdobraram 15 mil efetivos em toda a cidade para manter a ordem e controlar o tráfego.

"Se estima que 23 mil trabalhadores participarão do protesto, mas estamos alertas perante a possibilidade de o número de grevistas aumentar", explicou o porta-voz da Polícia de Jacarta, o comandante Rikwanto. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.