Tropas africanas expulsam grupo terrorista Al-Shabab do sul da Somália

Extremistas islâmicos ligados à rede Al-Qaeda fugiram da cidade portuária de Kismayo

iG São Paulo |


Tropas africanas expulsaram o grupo terrorista Al-Shabab da cidade portuária de Kismayo, na Somália. Segundo relatos, autoridades do governo somali e soldados quenianos foram os primeiros a fazer uma ronda no local. A área estava sob ataque desde sexta-feira passada, quando uma ofensiva foi lançada a partir de uma praia no Oceno Índico.

De acordo com fontes locais, as tropas são compostas principalmente por membros do exércitos do Quênia e da Somália. Centenas de soldados foram vistos fazendo ronda a pé em Kismayo, e um líder tribal da região afirmou que um quartel general já foi estabelecido na cidade. O aeroporto mais próximo e um importante porto também estão sob controle das forças de segurança africanas.

AP
Soldados somalis mostram bandeira nacional em vila próxima à cidade de Kismayo

Não há, até o momento, um número exato de mortos ou feridos. O grupo Al-Shabab, ligado à rede Al-Qaeda, comunicou, no sábado, que havia batido em retirada de Kismayo por medidas de precaução. Em declaração a uma agência de notícia internacional, civis disseram que vários membros de tribos locais foram assassinados desde sexta-feira, em provável represália ao ataque.

O Primeiro-ministro do Quênia, Musalia Mudavadi, afirmou à BBC que apoiava a ofensiva na cidade de Kismayo. "Nosso país sofre há muito tempo com a instabilidade na Somália. Ao todo damos abrigo a cerca de 650 mil refugiados somalis. Também temos convivido com episódios de ataques terroristas no Quênia", afirmou. "Por isso, qualquer ação internacional é positiva", concluiu Mudavadi.

Reduto radical

Localizada a aproximadamente 480 km de Modagíscio, a cidade de Kismayo fica à beira do Oceano Índico e se tornou há quase dois anos o reduto do grupo extremista Al-Shabab, após o governo somali expulsá-los das vilas próximas à capital.

No mês passado, o presidente recém-eleito Hassan Sheikh escapou ileso de um ataque terrorista orquestrado pela rede ligada à Al-Qaeda. O episódio marcou uma nova ofensiva das tropas africanas para desmantelar o Al-Shabab.

Com BBC

    Leia tudo sobre: quêniasomáliaal-shababal-qaeda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG