Taleban assume atentado que matou três soldados estrangeiros, quatro policiais, seis civis e um tradutor afegãos

Um homem-bomba matou 14 pessoas, incluindo três soldados da Otan e quatro policiais, e deixou 37 feridos na província de Khost, no leste do Afeganistão, nesta segunda-feira, informaram uma porta-voz da Otan e autoridades locais. 

Seis civis e um tradutor afegão também morreram no ataque. O Taleban no Afeganistão clamou a responsabilidade pelo atentado.

Leia também:  Entenda por que o Afeganistão é estratégico

Policiais são vistos em local de atentado suicida na cidade afegã de Khost
AP
Policiais são vistos em local de atentado suicida na cidade afegã de Khost

Uma testemunha disse à Reuters que um homem-bomba vestindo uniforme da polícia atacou soldados americanos que patrulhavam a cidade de Khost. Uma porta-voz da Otan confirmou que o ataque foi cometido por um suicida.

O governador Abdul Jabar Nahimi disse que o homem-bomba guiava uma moto carregada de explosivos, e que 37 civis ficaram feridos na explosão.

O ataque desta segunda aconteceu após dois americanos terem sido mortos, no domingo, em uma troca de tiros com forças afegãs. Com os dois incidentes, o número de baixas dos EUA no Afeganistão passa de 2 mil, entre civis e militares, em 11 anos de guerra.

Ataques cometidos por próprios integrantes das forças de segurança afegãs contra os aliados da Otan resultaram em 52 mortes este ano de tropas estrangeiras, e levaram os EUA a reduzirem o números de patrulhas de seus soldados junto com as forças afegãs.

Com Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.