Pesquisas apontam resultados diferentes sobre referendo por independência catalã

Segundo levantamento publicado pelo jornal 'El País', 43% dos catalães votariam a favor, enquanto 41% são contrários; outras sondagens apresentam números que não coincidem

EFE |

EFE

Os jornais espanhóis "El País", "El Mundo", "La Razón", "La Vanguardia" e "El Periódico", estes dois últimos catalães, divulgaram neste domingo (30) pesquisas de opinião que refletem resultados muito diferentes sobre a antecipação das eleições na região da Catalunha e um eventual referendo sobre sua independência.

A pesquisa do "El País", realizada pelo instituto Metroscopia com mil espanhóis maiores de idade, entre eles 200 catalães, mostra que 43% dos catalães votariam a favor da independência e 41% contra - porcentagem que aumentaria, no entanto, a 73% no resto de Espanha. Para 57% dos catalães, a situação na Catalunha não é tão grave, e poderia se chegar a "um acordo de convivência" com o resto da Espanha.

Relembre: Milhões tomam as ruas de Barcelona para pedir independência da Catalunha

Já 49% consideram que o presidente do governo regional catalão, Artur Mas, antecipou o pleito com o único objetivo de capitalizar o fervor independentista e calar, assim, as críticas à sua gestão econômica.

Leia mais: Enchentes no sul e no leste da Espanha já deixam dez mortos

Reuters
No mês passado, milhões de pessoas tomaram as ruas de Barcelona para pedir a independência da Catalunha

A consulta do "El Mundo", realizada pelo instituto Sigma Dos com 1.225 catalães, reflete um avanço dos resultados do CiU, partido nacionalista que governa na Catalunha, em relação aos resultados das últimas eleições, mas isso não seria suficiente para conseguir a maioria. O PSC, partido socialista da Catalunha e principal grupo da oposição, pioraria seus resultados, enquanto o conservador Partido Popular (PP), que comanda o governo da Espanha, manteria a mesma representação, de acordo com a mesma enquete.

Saiba mais: Leia todas as notícias sobre a Espanha

A pesquisa realizada do instituto NC Report para o jornal "La Razón" com 850 entrevistados na Catalunha reflete, por outro lado, um retrocesso do CiU similar ao do PSC, ante uma melhora do PP em duas cadeiras. Sobre o debate independentista aberto na Catalunha, segundo a enquete publicada pelo "La Razón", 59,4% dos catalães consultados acreditam que, com a grave situação econômica, este não é o momento para cogitar a secessão. Além disso, 39,9% consideram "irresponsável" a atitude do presidente Mas de pretender a independência, contra 38,9%, que opinam o contrário.

A pesquisa publicada pelo "La Vanguardia" mostra que 84% dos catalães apoiam a realização de um referendo sobre a independência, e que 55% votariam a favor, mas 33,5% se oporiam. No que diz respeito às intenções de voto, esta enquete atribui à CiU um aumento de cadeiras que o levaria à beira da maioria (68), uma forte queda do PSC e uma piora também do PP.

Na pesquisa divulgada pelo "El Periódico", a proposta de uma consulta sobre a independência é apoiada por 71,3% dos entrevistados, e 23,1% a rejeitam.

O Parlamento catalão aprovou no último dia 27 a convocação, prioritariamente durante a próxima legislatura, de uma votação para que os catalães possam determinar "livre e democraticamente seu futuro coletivo". Dois dias antes, o presidente do governo da Catalunha, Artur Mas, anunciou a antecipação das eleições regionais para 25 de novembro, dois anos antes do término da legislatura, e disse que chegou a hora desta comunidade autônoma espanhola "exercer seu direito de autodeterminação".

A Catalunha, que representa 18% do PIB espanhol, enfrenta, como o resto da Espanha, as consequências da profunda crise econômica, e tem dificuldades para conseguir financiamento. 

    Leia tudo sobre: espanhacatalunhapesquisasindependênciareferendo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG