Dois norte-americanos morrem em confuso tiroteio no Afeganistão

Informações indicam que tiros de insurgentes nas proximidades podem ter levado a um mal-entendido e a troca de tiros entre soldados

Reuters |

Reuters

Dois norte-americanos foram mortos no Afeganistão durante uma troca de tiros entre forças lideradas pela Otan e o exército afegão, que pode ter sido resultado de um mal-entendido, enquanto o total de mortos civis e militares norte-americanos ultrapassava os 2.000.

Leia também:  Mortes de militares americanos no Afeganistão já chegam a 2 mil

AP
Soldados no Afeganistão, em imagem de arquivo

Um oficial dos Estados Unidos, que pediu anonimato, disse no domingo que um soldado norte-americano e um empreiteiro civil foram mortos em um incidente no leste do Afeganistão, mas as circunstâncias desse incidente continuam obscuras.

Inicialmente, a coalizão disse que o incidente podia ter sido resultado de um "ataque de dentro" , outro exemplo de um membro da força de segurança nacional afegã voltando-se contra tropas da coalizão em uma guerra que começou em 2001.

Mas, depois, disse que tiros de insurgentes nas proximidades podem ter levado a um mal-entendido.

"As circunstâncias ainda estão confusas. houve um relato de tiros de insurgentes neste incidente, o que achamos que possa ser um fator", disse o tenente-general Adrian Bradshaw, vice-comandante da coalização liderada pela Otan.

Esse foi o último revés para a coalizão depois que os Estados Unidos disseram que operações conjuntas com as forças afegãs estavam voltando ao normal.

As operações conjuntas foram suspensas há duas semanas depois de uma onda de ataques contra a Força Internacional de Assistência para a Segurança (Isaf) por seus aliados afegãos. Ao menos 52 integrantes da Isaf podem ter sido mortos este ano nos chamados ataques "verde sobre azul".

A interrupção das operações conjuntas foi um golpe para a Otan, que quer treinar os 350.000 integrantes das forças de segurança afegãs para que elas possam tentar garantir a estabilidade depois que as forças da coalizão partirem.

Os dados reunidos pelo Pentágono sobre o número de soldados e empreiteiros norte-americanos mortos no Afeganistão desde que o combate começou, há 11 anos, mostraram que as duas novas mortes elevaram o total combinado de mortos para mais de 2.000.

O ataque aconteceu no distrito de Sayed Abad, na província de Wardak, segundo fontes da polícia local, que disse que houve um tiroteio entre soldados da coalizão e afegãos quando um membro do Exército Nacional Afegão abriu fogo contra tropas norte-americanas.

    Leia tudo sobre: afeganistãosoldados norte-americanosotan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG