Jeremy Forrest, 30 anos, e Megan Stammers, 15, são encontrados em rua da cidade francesa de Bordeaux

A britânica Megan Stammers, 15 anos, que fugiu do Reino Unido com o professor de matemática de 30 anos, foi encontrada na França nesta sexta-feira. Segundo a polícia de Sussex, ela estava em uma rua de Bordeaux com o professor, Jeremy Forrest, que foi preso por suspeita de sequestro de menores.

Os dois estavam desaparecidos desde o dia 20 de setembro. Eles foram gravados pelas câmeras de vigilância de uma balsa em Dover, cidade costeira britânica a partir da qual é feita a travessia para a França.

Leia também: Pais de professor britânico que fugiu com aluna fazem apelo por retorno

Família da menina divulgou foto em página criada no Facebook para ajudar a encontrá-la
Arquivo pessoal
Família da menina divulgou foto em página criada no Facebook para ajudar a encontrá-la

Segundo o investigador Jason Tingley, diversos países europeus e a Interpol colaboraram com a polícia britânica repassando "rumores e informações" sobre o paradeiro do casal. Uma ordem de prisão válida em toda a Europa tinha sido emitida contra o professor.

Familiares de ambos tinham feito apelos por seu retorno. 

"Há muitas pessoas aqui desesperadas para saber como vocês estão", disse Jim Forrest, pai do professor, em entrevista coletiva, enquanto sua mulher chorava copiosamente a seu lado. "Por favor, entrem em contato. Só peço que um de vocês nos ligue ou envie um e-mail para que possamos saber que estão bem."

Segundo o padastro de Megan, Martin, o desaparecimento da menina abalou toda a família. "(Essa situação) é horrível não só para mim e para Danielle (mãe de Megan), mas para toda a família. É devastador, estamos destruídos", disse em entrevista ao programa da BBC Crimewatch. "Megan, se você está vendo isso, pegue o telefone e ligue para sua mãe. Sua mãe está arrasada, querida, apenas pegue o telefone e ligue para que saibamos que você está bem."

Esta é a terceira vez em que um integrante do corpo docente da escola Bishop Bell Church of England School, em Eastbourne, é envolvido em um escândalo.

Em fevereiro de 2009, o professor Robert Healy foi preso por sete anos, depois de admitir relações sexuais com duas alunas com idades entre 15 e 16 anos.

No início deste ano, também foi revelado que um padre aposentado fora autorizado a permanecer como diretor da escola por mais de um ano depois de 38 acusações de abuso sexual infantil virem à tona.

Com BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.