Jovem político sul-africano é acusado de enriquecimento ilícito

Julius Malema, expulso do CNA em abril, é liberado sob fiança, mas responderá à acusação de lavagem de dinheiro

iG São Paulo |

O jovem político sul-africano Julius Malema foi acusado nesta quarta-feira de enriquecimento ilícito pelo tribunal da cidade de Polokwane, antes de ser liberado com o pagamento de fiança.

Leia também: Partido sul-africano suspende líder juvenil condenado por incitar ódio

AP
Julius Malema comparece à audiência em Polokwane, na África do Sul

"O acusado compareceu ao tribunal por acusação de lavagem de dinheiro e por ter recebido recursos provenientes de atividades ilícitas", declarou o representante da promotoria durante a audiência.

Malema, 31 anos, foi expulso do Congresso Nacional Africano (ANC), do qual era líder da juventude, em abril, após ter sido condenado por incitar o ódio .

O juiz aceitou o pedido dos advogados e concedeu a Malema a liberdade sob fiança com o pagamento de 10.000 rands (US$ 1.280).

Malema, 30 anos, foi um aliado próximo do presidente da África do Sul, Jacob Zuma. Depois, porém, tornou-se crítico de várias políticas do líder e do CNA, adotando um tom populista que faz sucesso entre os marginalizados da África do Sul pós-apartheid.

O caso envolve milhões de rands. Os recursos recebidos por Malema procedem de um obscuro fundo familiar e da On-Point Engineering, empresa que venceu várias licitações suspeitas na província de Limpopo.

Com AFP

    Leia tudo sobre: malemaáfrica do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG