Mais de 75 pesqueiros taiuaneses desafiam soberania japonesa sobre ilhas

Grupo segue rumo às disputadas ilhas Diaoyu e não descarta desembarcar em ilhotas como forma de protesto

EFE |

EFE

Pelo menos 75 pesqueiros partiram nesta segunda-feira do porto taiuanês de Suao, situado a nordeste de Taiwan, rumo às disputadas ilhas Diaoyu (chamadas de Senkaku no Japão), com a intenção de reafirmar seus direitos de pesca e a soberania taiuanesa, em desafio do controle japonês dos ilhotas.

Leia também:  Japão divulga supostas provas sobre posse de ilhas disputadas com a China

As associações de pescadores, organizadoras do evento, manifestaram seu protesto por causa da recente aquisição das ilhas chamadas Diaoyutai em Taiwan) por parte do Governo japonês, e não descartaram o desembarcar em alguns dos ilhotas, em desafio às patrulheiras japonesas. "O mau tempo reinante não nos desanima em nossa tentativa de mostrar nossa ira perante a nacionalização japonesa das ilhas e reafirmar que são nossas águas tradicionais de pesca", disse o chefe do comitê organizador do evento, Chen Chu-sheng, antes de partir.

Muitos dos pesqueiros taiuaneses têm pintadas em seus cascos as palavras "As Diaoyutai são nossas" e alguns dos tripulantes disseram que estão dispostos a se aproximar das ilhotas e desafiar os limites impostos pelo Japão. Os barcos devem se encontrar a umas 20 milhas náuticas (37,04 quilômetros) ao sudoeste das Diaoyu e depois dividir-se em grupos para rodear as ilhas a fim de manifestar sua mensagem de protesto e de reivindicação de direitos pesqueiros e soberania, acrescentou Chen.

A Guarda-Costeira taiuanesa escolta os pesqueiros e não se descarta que aconteçam conflitos com as lanchas patrulheiras japonesas, que proíbem que embarcações estrangeiras se aproximem a menos de 12 milhas náuticas (22,23 quilômetros) das Diaoyu/Senkaku. 

    Leia tudo sobre: japãotaiwanilhas senkakuilhas diaoyu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG