Equipes suspendem buscas por alpinistas desaparecidos em avalanche no Nepal

De acordo com autoridades locais, medida pode ser permanente porque são poucas as chances de encontrar dois franceses e um canadense na montanha Manaslu

iG São Paulo | - Atualizada às

Equipes de resgate suspenderam nesta segunda-feira as buscas por três alpinistas desaparecidos em uma avalanche na montanha Manaslu, no Nepal. Autoridades não definiram se a suspensão é apenas temporária ou permanente, mas disseram que há poucas chances de encontrar sobreviventes da avalanche, que deixou ao menos oito mortos: quatro franceses, um alemão, um italiano, um espanhol e um nepalês.

"Paramos as operações de busca por helicóptero. Dois franceses e um canadense ainda estão desaparecidos. Os sherpas estão fazendo buscas nas montanhas", disse o chefe da polícia local, Basanta Bahadur Kunwar, em referência a membros de uma etnia que vive na região do Nepal.

Leia também: Avalanche mata alpinistas e deixa desaparecidos no Himalaia

AP
Vítimas são resgatadas e levadas para a base de atendimento na montanha Manaslu, no Himalaia

A agência AP afirma que uma nona vítima está soterrada na área da avalanche e ainda não teve seu corpo retirado do local pelas equipes de resgate. As primeiras reportagens informavam sobre a morte de nove alpinistas, mas a informação não foi confirmada oficialmente.

Também não está claro quantas pessoas sobreviveram à avalanche: 10 ou 12. De acordo com a BBC, a confusão quanto ao número de vítimas e feridos se deve ao fato de várias agências de viagem estarem envolvidas na expedição.

De acordo com o vice-presidente do Sindicato Nacional de Guias de Montanha (SNGM, na sigla em francês), Christian Trommsdorff, as buscas podem ser canceladas definitivamente por causa das poucas chances de encontrar os desaparecidos. Os esforços de busca tinham sido retomados pela manhã, após uma suspensão no domingo motivada pelo mau tempo. 

A expedição de alpinistas estava a 7 mil metros de altura quando uma grande massa de neve e gelo atingiu o local de acampamento na manhã de domingo, dia em que o grupo subiria até o cume do monte Manaslu, de 8.156 metros.

"A avalanche atingiu o acampamento 3 da montanha Manaslu... resultando em uma inundação de neve", disse Laxmi Dhakal, chefe da Defesa Civil do Nepal.

Um dos sobreviventes, Glen Plake, afirmou que "tinham 25 barracas no acampamento 3 e todas elas foram destruídas". Segundo ela, 12 barracas no acampamento 2 foram arrastadas.

Plake disse que ele perdeu alguns dentes da frente e ficou com o olho ferido depois de ter sido arrastado por 300 metros, segundo Trey Cook, o editor-chefe do EpicTV.com, que faz filmes de esportes radicais.

O Nepal tem oito dos 14 picos mais altos do mundo (mais de 8 mil metros), incluindo o maior de todos, o Monte Everest. O Himalaia atrai milhares de alpinistas, especialmente na primavera, mas também no fim de setembro e outubro, após a monção.

O pior acidente de montanha no país aconteceu em 1995, quando uma gigantesca avalanche atingiu um acampamento de um grupo japonês na região do Everest, deixando 42 mortos.

Com BBC, AP, AFP e CNN

    Leia tudo sobre: nepalhimalaiaalpinistasavalanche

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG