EUA proíbem 20 autoridades do Irã de viajar para Assembleia da ONU

País se recusou a fornecer visto de entrada para membros do governo iraniano, entre eles dois ministros. Ahmadinejad faz discurso final quarta-feira em Nova York

Reuters |

Reuters

Os Estados Unidos se recusaram a fornecer o visto de entrada no país para cerca de 20 autoridades do governo iraniano, inclusive dois ministros, que pretendiam participar da Assembleia Geral da ONU, na próxima semana, disse a agência de notícias iraniana Fars neste sábado.

Relembre:  EUA deixam Assembleia da ONU em discurso de Ahmadinejad

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, presença constante na assembleia, desde que tomou posse em 2005, fará seu discurso final em Nova York na quarta-feira e vai falar durante uma reunião sobre o "estado de direito" na segunda-feira.

Mas, dos cerca de 160 vistos requisitados pela delegação iraniana há dois meses, cerca de 20 foram negados, disse a Fars. Não se sabe o motivo, mas muitos funcionários iranianos estão sujeitos à proibição de viagens devido às sanções relacionadas ao programa nuclear iraniano.

Leia também: 

Palestinos vão buscar reconhecimento como Estado observador na ONU
Dilma viaja hoje a Nova York para participar da Assembleia da ONU

Ahmadinejad, cujo segundo e último mandato acaba no ano que vem, já usou discursos anteriores na ONU para defender o programa nuclear, que ele insiste em dizer que é pacífico, e para fazer ataques verbais a Israel, EUA e Europa.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG