Camarões condena ex-ministro a 25 anos de prisão por fraude

Marafa Hamidou foi considerado culpado em acusação por fraude após frustrada compra de um avião presidencial em 2004. Ele tinha ambições de suceder o atual presidente do país

iG São Paulo |

Um tribunal em Camarões condenou no sábado o ex-candidato presidencial e ministro Marafa Hamidou Yaya a 25 anos de prisão, por acusações de fraude, relacionadas à compra frustrada de um avião presidencial, em 2004. O tribunal proferiu a sentença na manhã de sábado, depois de um julgamento que atravessou a noite.

A mesma sentença foi dada para Yves Michel Fotso, ex-diretor da extinta empresa aérea estatal Camair. Hamidou Yaya foi ministro de administração territorial, até ser demitido em dezembro, durante uma reforma ministerial feita pelo presidente Paul Biya. Acreditava-se que ele tivesse ambições de suceder Biya, de 79 anos.

Biya, que está no poder desde 1982, lançou a "Operação Sparrow Hawk" (Operação Falcão), em 2006, para combater a corrupção no país da África Central. A ação já fez com que vários de seus assessores fossem parar no tribunal, mas os críticos dizem que a campanha anticorrupção tem sido usada para atingir seus adversários.

O tribunal na capital Yaounde decidiu que os dois são culpados do desvio de 47,52 milhões de dólares, que estavam destinados para a compra do avião presidencial chamado "Albatroz".

*com Reuters

    Leia tudo sobre: camarõesmarafa hamidoucondenadofraude

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG