Em evento pró-Obama, líder do Pearl Jam canta e critica Romney

Após republicano dizer que 47% dos americanos dependem do Estado, Eddie Vedder conta que programa governamental foi fundamental para sustentar suas ambições musicais

iG São Paulo |

O vocalista do grupo Pearl Jam, Eddie Vedder, fez críticas ao candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney , durante um evento de arrecadação de fundos em Tampa, na Flórida, para a campanha do presidente Barack Obama à reeleição. 

"É muito triste ver um candidato desprezar tão facilmente uma parcela tão enorme da população", afirmou Vedder, em referência ao vídeo no qual Romney é flagrado dizendo que não se preocupa com os 47% dos americanos que votam em Obama porque são dependentes do governo.

Leia também: Vídeos abrem crise na campanha de Romney

O evento aconteceu na noite de quinta-feira na casa do cantor e compositor Don Miggs e de Lisa DeBartolo, filha de um antigo proprietário do time de futebol americano San Francisco 49ers.

Vedder contou aos cerca de 80 presentes - que pagaram US$ 20 mil para participar do jantar - que, quando jovem, um programa governamental o ajudou a conseguir formação necessária para um emprego de segurança que foi fundamental para sustentar suas ambições musicais. "Sou um exemplo de alguém que nunca conseguiu ir para a universidade. Tinha o sonho de ser músico, mas tinha a impressão de que esse sonho tinha data de validade", contou.

"Foi esse emprego que me permitiu comprar as guitarras, o gravador e os microfones de que eu precisava para continuar trabalhando com música. Para mim, tudo começou com a possibilidade de receber uma formação adequada para um trabalho decente", completou.

Obama agradeceu a presença de Vedder no evento "sobretudo por essa história", que, segundo ele, "diz muito não só sobre ele, mas sobre o país". 

"Não quero que nossos filhos pensem que o sucesso está reservado para eles e que de alguma maneira metade do país fique excluída desse sucesso. Quero que todos tenham êxito. Negros, brancos, hispânicos, asiáticos, índios, homossexuais, heterossexuais, capacitados ou incapacitados, quero que todos tenham a oportunidade de sucesso. É por isso que estamos lutando nestas eleições", afirmou o presidente.

Vedder tocou as canções "Rise" e "Without You", de seu repertório, além de covers de "Millworker", de James Taylor, e "Rockin' in the Free World", de Neil Young. Ele tocou bandolim e um ukelele havaiano, que motivou uma piada com a polêmica sobre se o presidente Obama de fato nasceu no Havaí : "Tem uma pequena certidão de nascimento aqui dentro", brincou.

Com EFE

    Leia tudo sobre: euaeleição nos euaeddie vedderpearl jamromneyobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG