Putin expulsa entidade americana da Rússia e alega 'ataque à soberania'

Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional atuava no país havia 20 anos

iG São Paulo |

O presidente Vladimir Putin decidiu expulsar da Rússia a Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional, alegando que a entidade buscava diminuir a autoridade do governo colocando em xeque a soberania do país. A porta-voz do Departamento de Estado americano, Victoria Nuland, confirmou a notícia e lamentou o episódio.

AP
Presidente russo, Vladimir Putin, em sessão do Parlamento em Moscou (27/6)

"Recebemos o comunicado dizendo que a Rússia decidiu encerrar as atividades da agência. O governo dos Estados Unidos está orgulhoso de todas as conquistas obtidas pela entidade em mais de 20 anos atuando no país", declarou.

Segundo autoridades, alguns programas desenvolvidos pela agência americana desagradaram Putin. Entre eles, estão algumas colaborações com entidades que investigam abusos de direitos humanos e outras que classificaram a última eleição presidencial no país como fraudulenta. Para o governo, esses trabalhos colocavam em xeque a soberania da Rússia.

Em seu discurso após a vitória no pleito eleitoral, o presidente Putin já havia mandado um recado sobre entidades estrangeiras que trabalhavam no país.

Leia mais: Putin vence eleição na Rússia e oposição denuncia fraude

"Nós mostramos que ninguém pode nos impor alguma coisa. Nós mostramos que nosso povo pode distinguir entre renovação política e provocação política. Esta tem apenas um objetivo: destruir nossa soberania e usurpar o poder", declarou.

Fraude

Grupos de oposição dizem que a votação para as eleições no início do ano contou com fraudes generalizadas, com muitas pessoas votando mais de uma vez. Os ativistas convocaram protestos contra o resultado para essa segunda-feira.

Enquanto isso, segundo a polícia, mais de 110 mil se reuniram perto do Kremlin, no centro de Moscou, em uma manifestação de apoio a Putin. Slogans em faixas diziam "Putin, nosso presidente" e "Acreditamos em Putin", mas há indicações de que alguns receberam ordens para participar.

À multidão, Putin declarou vitória, afirmando: "Vencemos uma luta honesta e transparente."

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG