Explosão em Peshawar tinha como alvo uma van das Forças Aéreas paquistanesas

Uma explosão em uma das principais avenidas da cidade de Peshawar, no Paquistão, deixou ao menos nove pessoas mortas e 20 feridas nesta quarta-feira. O alvo principal entre os veículos atingidos era uma van que pertencia às Forças Aéreas paquistanesas. Até o momento, nenhum grupo terrorista assumiu a autoria do ataque.

Homem é confortado após perder familiares em ataque que matou nove pessoas no Paquistão
AP
Homem é confortado após perder familiares em ataque que matou nove pessoas no Paquistão

Peshawar fica próximo à região mais instável do Paquistão, conhecida como "cinturão tribal". Essa área tem forte presença de forças do Taleban, que se utilizam do terreno favorável para esconder seus acampamentos. No início de setembro, um outro atentado terrorista semelhante na mesma cidade matou duas pessoas e feriu outras 19.

Mais cedo, o governo do Paquistão havia confirmado a morte de 29 combatentes do Taleban após uma operação realizada próxima à fronteira com o Afeganistão. Segundo as autoridades, o exército utilizou helicópteros, aviões a jato e forte artilharia durante o ataque realizado próximo a Batwar.

Em junho, insurgentes do Taleban decapitaram 17 militares do exército paquistanês e fugiram para o Afeganistão. De acordo com a Otan, a a violência na fronteira entre os dois países é o principal problema para restaurar a paz na região.

Operações Conjuntas

A Otan decidiu encerrar as operações realizadas em conjunto com as forças de segurança do Afeganistão por causa dos últimos ataques terroristas realizados no país por agentes infiltrados. Na terça-feira, um terrorista atingiu um ônibus com passageiros estrangeiros matando 12 pessoas. Somente grandes ofensivas poderão ser unificadas no futuro, mas com uma avaliação dos riscos.

Leia mais: Otan cancela ações conjuntas com Afeganistão após ataques de infiltrados

Em nota, a Otan afirmou que esas medidas são "prudentes para reduzir o número de baixas". Segundo analistas ouvidos pela BBC, a organização está decepcionada com a maneira que as forças afegãs estão lidando com o conflito na região.

Com BBC e Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.