Vaticano define data para julgamento de mordomo que vazou documentos do papa

Homem de confiança de Bento 16 queria mostrar ao mundo atos de 'corrupção e maldade'

iG São Paulo |

O Vaticano marcou para o dia 29 de setembro o julgamento de Paolo Gabriele, mordomo que servia as refeições do papa Bento 16 e o ajudava a se vestir. Ele é acusado de ter vazado documentos privados do pontífice com a inteção de mostrar ao mundo atos de "maldade e corrupção" que se espalhavam pela igreja.

O caso é considerado o mais grave do papado de Bento 16 desde 2005. Gabriele, de 46 anos, vive na cidade-Estado italiana, é pai de três filhos e acreditava que estava fazendo algo "saudável, que faria a igreja católica ao caminho correto".

Reuters
Paolo Gabriele (no canto inferior à esquerda) com o Papa Bento 16 em foto tirada no dia 23/05

O mordomo, um dos homens de maior confiança do papa, disse também que Bento 16 não estava sendo devidamente informado sobre as atitudes de seus assessores. Segundo o Vaticano, Gabriele irá a julgamento ao lado de Claudio Sciarpelletti, um especialista em tecnologias da informação, também envolvido no caso. Se condenados, ambos podem pegar até seis anos de prisão.

Leia mais: Vaticano ordena julgamento de mordomo do papa por vazar documentos

Em nota, o Vaticano afirmou que as revelações foram um "ataque brutal ao papa", enquanto Bento 16 disse que os documentos que vazaram na mídia "correspondem à realidade".

Com Reuters

    Leia tudo sobre: vaticanopapa bento 16igreja católica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG