Cerimônia grandiosa foi realizada na cidade de Gapyeong, Coreia do Sul

O reverendo Sun Myung Moon, polêmico líder e fundador da Igreja da Unificação, foi enterrado neste sábado em uma cerimônia que reuniu milhares de pessoas na cidade de Gapyeong, na Coreia do Sul. O milionário messiânico, que afirmava que Jesus Cristo lhe havia dado uma ordem para continuar seu trabalho na terra, morreu aos 92 anos, no início do mês .

Membros da Igreja da Unificação e simpatizantes carregaram o caixão ao som de música clássica, a maioria vestindo roupas brancas estilo militar, e repousaram o caixão em um templo erguido em sua homenagem. De acordo com as autoridades locais, cerca de 35 mil pessoas estiveram presente na cerimônia.

Reverendo Moon é enterrado em cerimônia que reuniu cerca de 35 mil pessoas
AP
Reverendo Moon é enterrado em cerimônia que reuniu cerca de 35 mil pessoas

O filho mais novo do reverendo Moon, reverendo Hyung Jin Moon, precisou conter as lágrimas durante a liturgia. "Estamos reunidos aqui para nos despedir do messias de Deus que veio nos salvar da humanidade corrupta", disse.

Culto

Fundada por Moon em 1954, a Igreja da Unificação é uma das maiores comunidades religiosas do mundo.

O movimento, conhecido por suas cerimônias de casamento que reúnem milhares de casais, afirma que evangeliza em cerca de 200 países e reivindica três milhões de adeptos.

Leia mais: Moon estava internado por complicações decorrentes de uma pneumonia

O reverendo Moon já havia deixado o comando diário da operações da igreja, que tem a sua sede em Seul, para um de seus filhos, e a gerência do Tongil Group, com atividades nas áreas de construção, resorts, agências de viagens e um jornal, para outro filho.

Moon teve uma vida pública ativa até recentemente. Em março ele realizou um casamento coletivo para 2,5 mil pessoas e liderou um serviço religioso para mais de 15 mil pessoas em julho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.