Líder chinês não é visto em público há mais de uma semana e levanta mistério

Um dos políticos mais cotados para assumir o lugar de Hu Juntao na presidência, Xi Jinping desmarcou três reuniões com autoridades internacionais na última semana

iG São Paulo |

Um mistério ronda a alta cúpula do governo chinês. O provável novo presidente da China, Xi Jinping, não é visto em público há quase nove dias, justo quando o país prepara-se para uma das maiores mudanças de sua história recente. Na semana passada, ele cancelou encontros
com a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, e com o primeiro-ministro de Cingapura. Nesta segunda-feira, Xi Jinping não apareceu para uma reunião com o primeiro-ministro da Dinamarca.

AP
Xi Jinping em foto tirada no dia 1º de setembro

O que intriga a comunidade internacional é que não houve, em nenhum desses casos, uma declaração oficial do Partido Comunista da China. "Há vários boatos sobre o estado de saúde de Xi Jinping", afirmou um jornalista chinês ao New York Times, que pediu para não ser identificado.

O suposto sumiço adiciona nova dose de tensão à conturbada transição na cúpula do governo chinês. Há alguns meses, um dos líderes do partido, Bo Xilai, foi retirado dos holofotes após sua mulher ser acusada de assassinar um executivo britânico. Em agosto, outra polêmica: o filho de um influente assessor de Hu Jintao morreu em um acidente envolvendo duas mulheres e uma Ferrari.

Leia também: Escândalo derruba político em ascensão na China

Até o momento, o país não definiu uma data para a transição no governo. A expectativa é que Hu Juntao deixe o poder no próximo mês.

Algumas fontes dizem que Xi Jinping machucou suas costas enquanto jogava futebol e por isso decidiu cancelar os encontros com as autoridades internacionais. Porém, o Ministro de Relações Internacionais da China disse que a reunião entre Xi Jinping e o primeiro-ministro da Dinamarca, Helle Thorning-Schimidt, sequer estava agendada, aumentando ainda mais a boataria.

    Leia tudo sobre: ChinaPartido Comunista da ChinaHu Juntao

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG