Autoridades conversaram brevemente com filha mais velha de casal britânico assassinado na França; menina saiu de coma induzido no domingo

A polícia da França afirmou nesta segunda-feira que apenas uma arma foi usada no assassinato de uma família britânica e um ciclista nos Alpes. De acordo com as autoridades, todos 25 disparos foram feitos de uma pistola 765 semiautomática.

Leia também: Polícia retira alerta para explosivos em casa britânico assassinado

Integrante de esquadrão antibombas caminha com policial por área da casa de britânico morto na França
AP
Integrante de esquadrão antibombas caminha com policial por área da casa de britânico morto na França

A investigação dos assassinatos está sendo liderada por policiais franceses. As autoridades dos dois países tentam entender como e por que Saad al-Hilli, de 50 anos, foi morto de forma brutal, com tiros na cabeça, junto com sua esposa e sua sogra, na quarta-feira da semana passada.

Os corpos foram encontrados dentro do carro da família em uma estrada nos alpes franceses, perto do camping onde estavam acampados de férias. O ciclista teria sido morto por ter passado pelo local no momento do crime.

Duas crianças sobreviveram ao massacre. A polícia falou brevemente com a filha mais velha do casal, Zainab, 7 anos, que foi baleada e saiu do coma induzido no domingo. Mas ela ainda não foi questionada oficialmente sobre o assassinato.

A outra filha do casal, Zeena, de 4 anos, retornou ao Reino Unido. Ela não foi ferida no ataque e ficouescondida por oito horas depois de o carro ser encontrado. A polícia francesa afirmou que ela não forneceu nenhum dado relevante que possa ajudar na investigação.

Também nesta segunda-feira, a polícia chegou a isolar a casa da família em Claygate, no Reino Unido, pela suspeita de haver explosivos no local. Porém, nada foi encontrado .

Com BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.