Tremor de 7,6 graus de magnitude provoca faz casas desabarem e provoca deslizamentos que bloqueiam estradas

Um terremoto de 7,6 graus de magnitude atingiu a Costa Rica nesta quarta-feira, provocando o colapso de casas e deslizamentos que bloquearam estradas. De acordo com autoridades, duas vítimas foram registradas: uma mulher de 55 anos que sofreu um ataque cardíaco e um trabalhador que morreu no colapso de um muro em construção.

Funcionários deixam prédio da Suprema Corte em San José, na Costa Rica, após terremoto
Reuters
Funcionários deixam prédio da Suprema Corte em San José, na Costa Rica, após terremoto

De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), o tremor foi registrado às 8h42 no horário local (11h42 de Brasília). O Centro de Alerta de Tsunamis no Pacífico (PTWC) emitiu um alerta de tsunami, para Costa Rica, Panamá e Nicarágua.

Leia também:  Entenda como acontecem os terremotos e tsunamis

O epicentro do terremoto foi registrado a 60 km da cidade de Liberia e a 141 km a oeste da capital, San José, a 141 km de profundidade. Alertas de tsunami emitidos para vários países, incluindo Nicarágua e Chile, foram retirados horas depois.

De acordo com o supervisor da polícia do distrito de Samar, José Ángel Gomez, cerca de 5 mil moradores (80% da população) foram retirados de cidades costeiras da região. 

Próximo ao epicentro, alguns prédios ficaram com rachaduras nas paredes por causa do terremoto, que durou cerca de 30 segundos. A estrada que liga San José a Puntarenas possui um ponto de deslizamento e em Hojancha casas desabaram e deslizamentos bloquearam rodovias.

O último grande terremoto registrado na Costa Rica foi em 2009, quando um tremor de 6,1 graus deixou 40 mortos. O país não tinha um abalo de 7,6 graus desde 1991.

Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.