Político chinês é rebaixado em meio a rumores de novo escândalo

Ling Jihua perde influência no Partido Comunista da China e suposto acidente de trânsito do filho, que dirigia uma Ferrari, pode ser o motivo

iG São Paulo |

Um aliado próximo do presidente da China, Hu Jintao, foi rebaixado de cargo no Partido Comunista Chinês e especula-se que a medida tenha a ver com um acidente com uma Ferrari.

Ling Jihua, que ocupava o cargo de chefe do Gabinete Geral do Comitê Central, sendo, na prática, chefe de gabinete do presidente chinês, foi transferido para a menos influente posição de chefe do Departamento da Frente Unida de Trabalho.

Leia também:  Escândalo traz questões sobre riqueza de familiares de político chinês

Há rumores de que a decisão esteja ligada com um suposto acidente de trânsito sofrido pelo filho de Ling, que teria batido uma Ferrari em Pequim no início do ano. A identidade do motorista, que pode ter morrido, nunca foi divulgada e censores bloquearam comentários sobre o caso na internet.

De acordo com analistas, o rebaixamento de Ling pode ter sido uma forma de evitar um escândalo envolvendo a vida de riquezas e privilégios dos dirigentes comunistas e seus filhos, um debate levantado recentemente pelo caso Bo Xilai.

Ling, que é muito ligado a Hu, não foi localizado para comentar o assunto. Ele almejava a uma promoção ao Politburo - instância partidária de definição política - e à chefia do Departamento de Organização do Partido, que supervisiona a nomeação e demissão de funcionários graduados, segundo fontes.

"A liderança central decidiu que o escândalo pelo incidente era sério demais para permitir que Ling Jihua fosse promovido", disse um funcionário partidário aposentado.

Fontes próximas à liderança disseram, sob anonimato, que três jovens estavam no carro acidentado, e que pelo menos um deles morreu.  Um jornalista que já trabalhou numa publicação partidária disse que o filho de Ling morreu no acidente, e que sua certidão de óbito foi alterada para disfarçar sua identidade.

O jornal South China Morning Post noticiou o suposto acobertamento na segunda-feira, dizendo que o sobrenome do filho do funcionário havia sido alterado para "Jia", que em mandarim soa como "falso". De acordo com o jornal, o rapaz se chamava Ling Gu.

Mas uma segunda fonte ligada à liderança chinesa disse que o filho de Ling não morreu no acidente. O South China Morning Post afirmou que duas mulheres, com idades entre 20 e 40 anos, ficaram gravemente feridas.

Uma empresária que tem laços de parentesco com um dirigente graduado disse que líderes chineses, inclusive o ex-presidente Jiang Zemin, criticaram Ling por tentar abafar o caso.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: chinaling jihuaferraripartido comunista chinês

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG