Irã realizará grande exercício de defesa aérea, diz comandante

Anúncio é feito no mesmo dia em que governo iraniano assina acordo de cooperação com a Coreia do Norte

iG São Paulo |

O Irã realizará no próximo mês um exercício militar de larga escala, envolvendo todos os seus sistemas de defesa, disse neste sábado o comandante iraniano Farzad Esmaili. O exercício incluirá caças e simulações de situações emergenciais, afirmou o militar à rede iraniana Press TV.

Leia também: Tensão em Israel leva Embaixada do Brasil a se preparar para emergência

AP
O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, e o político norte-coreano Kim Yong-nam revisam tropas em Teerã

"Hoje, nossos sistemas estão seriamente preparados para ameaças aéreas modernas, e a performance dos sistemas, comparados com a dos anteriores, melhorou", afirmou Esmaili na sexta-feira ao jornal iraniano Hamshahri.

"A missão do comando da defesa aérea do Exército, com o desenvolvimento da missão nacional de defesa e coordenação com as forças armadas, é realizar operações apropriadas contra ameaças dos inimigos", afirmou, sem mencionar qualquer país.

O exercício terá participação do exército e do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica, disse Esmaili. Outra grande simulação ocorrida neste ano foi o teste de mísseis conhecido como "Grande Profeta 7", em julho. No mês passado, o Irã anunciou ter testadk um míssil de curto alcance com um novo sistema de coordenadas capaz de guiar o armamento para alvos em terra e no mar.

Leia também: Irã duplica capacidade de enriquecer urânio na usina de Fordo, diz AIEA

Alertas de líderes israelenses de que o tempo está se esgotando para que o Irã interrompa seu polêmico programa nuclear levantaram preocupação de que o Estado judaico possa ordenar um ataque a instalações nucleares do Irã, embora Israel esteja enfrentando crescente pressão internacional para não agir sozinho.

Israel e potências ocidentais suspeitam que o Irã esteja secretamente tentando fabricar armas nucleares, mas Teerã diz que seu programa tem apenas o objetivo pacífico de geração de energia.

Acordo com a Coreia do Norte

O Irã e a Coreia do Norte assinaram um acordo de cooperação em ciência e tecnologia, informou a imprensa iraniana neste sábado.

Os dois países irão cooperar em pesquisa, intercâmbio de estudantes, laboratórios conjuntos, nas áreas de tecnologia da informação, engenharia, biotecnologia, energia renovável, meio ambiente, desenvolvimento sustentável da agricultura e de tecnologia de alimentos, informou a agência Iranian Labour News Agency (ILNA).

A ILNA disse que o acordo foi assinado pelo ministro de Ciência, Pesquisa e Tecnologia do Irã, Farhad Daneshjoo, e pelo ministro de Relações Exteriores da Coreia do Norte Pak Ui-chun.

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, também se encontrou com Kim Yong-nam, enviado da Coreia do Norte ao evento do Movimento Não-Alinhado ocorrido nesta semana.

"A República Islâmica do Irã e a Coreia do Norte têm inimigos comuns, porque os poderes arrogantes não aceitam estados independentes", disse Khamenei.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: irãisraeloriente médioprograma nuclear

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG