Cerca de quatro mil moradores puderam voltar para casas e hotéis na região da Costa do Sol; fogo matou um homem

Reuters

Bombeiros controlaram o incêndio que ameaçou vilas no norte da luxuosa cidade de Marbella, na Costa do Sol, na Espanha, e cerca de 4 mil pessoas que tinham sido retiradas do local puderam retornar para suas casas e hotéis.

Autoridades disseram que um homem morreu, mas sua nacionalidade e idade não puderam ser confirmadas. Ele tinha sido identificado anteriormente como um cidadão britânico.

Leia também:  Incêndio ameaça região sul da Espanha

Moradores de Barranco Blanco, na Espanha, observam danos causados por incêndio
AP
Moradores de Barranco Blanco, na Espanha, observam danos causados por incêndio

Mais de 400 bombeiros e integrantes das forças armadas lutaram contra as chamas durante a madrugada, usando oito helicópteros e aviões para ajudar a apagar o fogo enquanto este de aproximava de vilas no norte da costa.

Oficiais disseram que este foi o pior incêndio na história da costa da província de Málaga, parte da região de Andaluzia.

Saiba mais: Incêndio destrói parte de reserva natural na Espanha

Entre os locais ameaçados pelo fogo estavam Ojen, uma vila de construções brancas localizada em uma montanha onde a maioria dos evacuados viviam.

Oficiais reabriram a estrada entre Marbella e Ojen na manhã de sábado e estavam permitindo o retorno dos moradores a suas casas, disse uma porta-voz para o governo regional da Andaluzia.

O fogo começou na tarde da quinta-feira nas montanhas acima da região turística de Marbella e se alastrou para o sul e para o oeste.

Todos os anos, milhões de turistas visitam a Costa do Sol, famosa por suas praias e vida noturna.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.