Falha de comunicação entre piloto e torre de controle aciona protocolos de segurança e aeronave fica cercada por militares em Schiphol

Uma falha de comunicação entre o piloto de uma companhia aérea espanhola e funcionários de uma torre de controle da Holanda causou temor de um sequestro de avião nesta quarta-feira.

Infográfico:  Ataques do 11 de Setembro aumentaram rigidez da segurança aérea

Passageiros deixam avião da Vueling que foi escoltado para aeroporto de Amsterdã após falso alerta de sequestro
Reuters
Passageiros deixam avião da Vueling que foi escoltado para aeroporto de Amsterdã após falso alerta de sequestro

Caças F-16 holandeses escoltaram um avião que decolocou em Málaga, na Espanha, até o Aeroporto Internacional de Schiphol, em Amsterdã. A aeronave ficou cercada após relatos de que passageiros estavam sendo mantidos reféns.

Depois, tanto a companhia Vueling quanto a polícia holandesa disseram se tratar de um mal-entendido. "Não houve perigo nenhum. Houve um erro de comunicação entre o piloto e a torre de controle e o aeroporto ativou um procedimento de segurança", disse uma porta-voz.

Em entrevista à rede de TV holandesa NOS, um passageiro afirmou que nada de incomum aconteceu durante o voo. "Tivemos de dar algumas voltas e agora estamos esperando dentro da aeronave, com as portas fechadas. Mas não houve sequestro", contou.

Vídeo:  Bomba da Segunda Guerra é detonada e provoca estragos em Munique

O dia foi movimentado no Schiphol. Antes da confusão com o voo da empresa espanhola, autoridades fecharam parte do aeroporto após a descoberta do que pode ser uma bomba da Segunda Guerra Mundial.

"O Terminal C foi esvaziado como medida de precaução", disse uma porta-voz do aeroporto Schiphol. O terminal realiza voos para a maioria dos destinos europeus, incluindo França, Alemanha, Espanha e Itália.

O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa. Cerca de 45 milhões de passageiros passaram pelo local em 2010.

Com AP e BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.