Evento que oficializará candidatura de republicano na corrida eleitoral teve abertura adiada pelo furacão que ameaça Estados na costa do Golfo

AFP

Mitt Romney chegou nesta terça-feira a Tampa, dois dias antes do esperado, em uma tentativa de não permitir que o furacão Isaac ofusque sua designação como candidato presidencial do Partido Republicano, que está reunido na cidade da costa americana do Golfo.

Saiba mais: Tempestade tropical faz republicanos adiarem convenção

O avião trazendo Romney e sua esposa, Ann, aterrissou em Tampa, no sudeste da Flórida às 11h08 locais (12h08 de Brasília).

Ann Romney faz teste em passagem de som antes de discurso na Convenção Republicana que oficializará seu marido como candidato do partido
AP
Ann Romney faz teste em passagem de som antes de discurso na Convenção Republicana que oficializará seu marido como candidato do partido

Na noite desta terça-feira, Romney deve acompanhar sua esposa, que discursará no horário nobre da convenção. O evento foi suspenso por um dia por causa da passagem do Issac, que deixou de ser considerado uma tempestade tropical para se tornar um furacão de categoria 1 ao se aproximar de Louisiana, Estado no sul dos EUA afetado em 2005 pelo devastador furacão Katrina.

Durante o voo, Ann Romney se mostrou sorridente e relaxada em meio aos jornalistas e os presenteou com pequenas tortas que disse ter feito, poucas horas antes daquele que será o discurso mais importante de sua vida. "Vocês verão que meu discurso é sincero", declarou.

A convenção, que estava prevista para ter seu começo nesta segunda-feira, foi abalada pelo Isaac. Ainda que sua passagem pelo Golfo do México tenha sido mais afastada da costa de Tampa do que o esperado, o furacão atraiu as atenções e afugentou muitos militantes que seguiram as medidas de precaução das autoridades e acabaram ficando em casa.

As previsões meteorológicas indicam que Nova Orleans, em Louisiana, será afetada pelo Isaac, sete anos depois do Katrina, que 1,8 mil mortos e enormes estragos.

Nesta terça-feira, o presidente americano, Barack Obama, alertou para danos significativos e inundações.

Delegados republicanos dos Estados sob estado de emergência, como Flórida, Alabama e Mississippi admitiram que seria difícil celebrar na quinta-feira a designação de Romney como candidato republicano se o Isaac causar vítimas em seus territórios.

Porta-vozes da campanha de Romney que estão em Tampa, no entanto, tentam passar a mensagem de que o ‘show tem de continuar’.

A inauguração da convenção teve na segunda-feira apenas uma abertura simbólica de cinco minutos, apesar das importantes ausências, quando foi anunciada sua suspensão até a terça-feira, como estava previsto desde o fim de semana com o avanço do Isaac, que em sua passagem pelo Haiti deixou mortos e desaparecidos.

"Estamos acompanhando de perto o trajeto do Isaac", disse Russ Schriefer, porta-voz da campanha de Romney, que insistiu que será feito todo o possível para cumprir com as atividades até quinta-feira.

Até agora, o Isaac roubou a cena da festa republicana, que marca a nomeação de Romney como candidato republicano e rival de Obama nas eleições presidenciais de 6 de novembro.

Democratas

Os democratas terão a sua convenção na próxima semana em Charlotte, na Carolina do Norte. No evento de Tampa, Romney tem a grande oportunidade de se apresentar e acabar com sua fama de pouco carismático, como é caracterizado por alguns analistas e críticos.

Paul Ryan, vice de Romney, chega a Tampa com sua família
AP
Paul Ryan, vice de Romney, chega a Tampa com sua família

"É uma oportunidade para falar com muitos eleitores que só vêm prestando atenção de maneira informal até agora e para que se identifiquem com seu discurso de quinta-feira", disse Charles Franklin, professor de Ciências Políticas na Universidade de Wisconsin-Madison.

Obama partirá em viagem nesta terça-feira em um momento em que novas pesquisas mostram uma disputa acirrada com Romney. De acordo com as últimas bocas de urna, os eleitores estão aparentemente inseguros em relação à gestão econômica do presidente, mas também não acreditam que a situação possa melhorar com Romney.

Uma pesquisa conjunta The Washington Post/ABC News divulgada na segunda-feira indicou que Romney estaria um ponto à frente de Obama - 48% contra 47%.

Mais de oito em cada dez eleitores se mostraram insatisfeitos com o desempenho econômico do país, segundo a pesquisa, enquanto 50% veem o republicano como o candidato mais preparado para comandar o país neste sentido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.