Romney diz que campanha de Obama quer dividir país entre 'ricos e pobres'

Pré-candidato republicano à Casa Branca, que será oficializado em convenção esta semana, acusa presidente e candidato à reeleição de tentar semear confronto entre classes sociais

iG São Paulo |

O pré-candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, acusou neste domingo (26) seu rival nas eleições de novembro, o presidente Barack Obama, de basear sua campanha nos ataques e no confronto entre ricos e pobres. "Toda a sua campanha consiste em dividir o povo americano. É sobre ricos e pobres", disse Romney em entrevista exibida no programa de televisão "Fox News Sunday".

Leia mais: Tempestade tropical faz republicanos adiarem convenção que oficializa Romney

Leia mais: Obama traça cenário 'maravilhoso' e não age na economia, diz Romney

De sua casa em New Hampshire, onde está trabalhando em seu discurso para a Convenção Nacional Republicana que o confirmará como candidato do partido à presidência, Romney assegurou que sua campanha não é centrada em seu "ego", mas "em uma oportunidade de devolver ao país a normalidade".

Saiba mais:  Romney diz que não revela imposto de renda por causa de dízimo à igreja

Pesquisa: Obama lidera em Ohio e empata com Romney em dois Estados

Reuters
O pré-candidato republicano, Mitt Romney, voltou a atacar duramente o presidente e candidato à reeleição, Barack Obama

O ex-governador de Massachusetts lembrou seu pai, o já falecido George Romney, que concorreu à candidatura republicana em 1968 mas perdeu a nomeação para Richard Nixon, e assegurou que pensa no "que ele teria dito" enquanto escreve seu discurso. "O conselho que ele teria me dado é o que deu a muitos durante sua carreira: seja corajoso. Não se preocupe com o que as pessoas pensam, simplesmente faça seu trabalho", recomendou.

Romney, que se comprometeu a revogar a reforma da saúde aprovada por Obama se chegar à Casa Branca, se mostrou no entanto "muito orgulhoso" da lei de saúde que ele assinou como governador de Massachusetts em 2006, e que serviu como modelo para a legislação impulsionada pela administração atual. "Sou o homem que conseguiu fornecer assistência de saúde a todos os homens e mulheres do meu estado. Falava-se disso em nível federal. Conseguimos, fizemos isso sem cortar Medicare [o programa social federal para aposentados] nem aumentar os impostos", alegou Romney.

Finanças: Romney consegue US$ 60 milhões em caixa a mais que Obama

Especial iG: Leia todas as notícias sobre as eleições presidenciais dos Estados Unidos

O aspirante republicano considerou ainda "degradante e ofensiva" a declaração sobre o "estupro autêntico" que o legislador republicano do Missouri Todd Akin fez nesta semana, e criticou a campanha de Obama por tentar associá-lo a esses comentários. "Acho que me distanciei disso o máximo que pude. Disse que precisa deixar" a disputa por uma cadeira no Senado americano, afirmou.

Romney minimizou a gravidade da ameaça que apresenta para a convenção em Tampa (Flórida) a tempestade tropical Isaac , que chega neste domingo ao estado e obrigou a cancelar os atos da segunda-feira (27). Além disso, o local onde se realizará a reunião deve ser evacuado se for atingida por um furacão de categoria 2 ou mais alta. "Acho que vamos chegar lá sem problemas. Pode ser que haja vento e um pouco de chuva. Mas os ventos de mudança estão chegando, portanto queremos ir", afirmou.    

Os discursos que estavam previstos para segunda-feira serão adiados, por isso é possível que se tenha que encurtar sua duração, segundo disse o presidente do Comitê Nacional Republicano (RNC), Reince Priebus, em uma entrevista à rede "CNN". A programação atualizada da reunião será divulgada provavelmente ao longo do dia deste domingo. 

No último sábado (25), Mitt Romney já havia feito duras críticas a Barack Obama , acusando o atual presidente de não saber enfrentar a crise econômica que ainda afeta os Estados Unidos, ao mesmo tempo em que traça uma cenário "maravilhoso" à população. 

Com EFE e agências internacionais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG