Pussy Riot anuncia que duas de suas integrantes deixaram Rússia

Garotas teriam deixado país após serem perseguidas.Três integrantes do grupo punk feminino foram condenadas a dois anos de prisão no último dia 17

EFE |

EFE

O grupo punk feminino russo Pussy Riot anunciou neste domingo que duas de suas integrantes procuradas pela polícia não estão mais na Rússia. "Duas de nossas integrantes abandonaram o país após serem perseguidas", afirmou o grupo em sua conta no Twitter. Já em outro post, também publicado no microblog, dizia que pelo menos 12 das integrantes permaneciam no país.

Entenda:  Rússia condena banda punk feminina que protestou contra Putin

AP
Nadezhda Tolokonnikova, Maria Alyokhina e Yekaterina Samutsevich, do Pussy Riot, durante julgamento em Moscou


Nesta quinta-feira (23), a polícia russa anunciou que havia lançado uma operação para capturar duas integrantes não identificadas do Pussy Riot das cinco que encenaram em fevereiro uma oração punk na catedral moscovita de Cristo Salvador contra o presidente russo, Vladimir Putin.

Leia mais sobre o caso:

Condenação da banda Pussy Riot simboliza 'perigoso rumo' na Rússia
Paul McCartney se une à campanha de apoio ao grupo Pussy Riot
-
Autoridade russa xinga Madonna por apoio à banda que protestou contra Putin
- Mulheres tiram a roupa em SP em apoio à banda punk feminina presa na Rússia

Após essa ação, a polícia deteve três integrantes do grupo, Nadezhda Tolokónnikova, Yekaterina Samutsévich e María Aliójina, que no último dia 17 foram condenadas a dois anos de prisão . As Pussy Riot foram declaradas culpadas do crime de "vandalismo motivado por ódio religioso".

A condenação das três componentes do grupo punk causou uma inundação de críticas internacionais, tanto por parte das chancelarias ocidentais, como de estrelas da música

    Leia tudo sobre: rússiaputinpussy riotprisão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG