Isaac ganha força, pode virar furacão e deixa litoral sul dos EUA em alerta

Após causar estragos no Haiti e na República Dominicana, tempestade tropical aumenta sua intensidade à medida que se afasta de Cuba e deve atingir litoral sul americano rapidamente

iG São Paulo |

Após causar estragos no Haiti e na República Dominicana, a tempestade tropical Isaac segue preocupando as autoridades dos Estados Unidos e vem ganhando força, segundo as últimas informações. O Isaac pode se tornar furacão antes de atingir o continente no meio da semana, entre Florida Panhandle e Louisiana.

Neste domingo (26), os Estados Unidos informaram que 24,19% da produção diária de petróleo e 8,29% da de gás natural no Golfo do México serão afetados pela tempestade tropical.

Leia mais: Isaac deixa ao menos seis mortos e 14 mil evacuados no Haiti

Leia também: Tempestade tropical inunda Haiti e segue para Cuba

Produtores de petróleo e gás deixarão de produzir 333,815 mil barris de petróleo por dia e 371 milhões de pés cúbicos de gás natural diários por causa do Isaac. Esses números devem aumentar nos próximos dias.

O Golfo do México responde por 23% da produção diária de petróleo e 7% da de gás natural nos Estados Unidos.

Saiba mais: Isaac ganha força e eleva o alerta em Cuba e nas Bahamas

Leia também: Tempestade tropical faz republicanos adiarem convenção

Reuters
Imagens de satélite mostram tempestade tropical Isaac se aproximando da Flórida, nos Estados Unidos

A tempestade tropical ganhou força após sua passagem pelo Haiti, que resultou em ao menos seis mortos e 14 mil pessoas desabrigadas até o momento. À medida que o Isaac se afasta de Cuba, onde pelo menos por enquanto ainda não trouxe consequências mais sérias, a expectativa é de que ele atinja o litoral sul dos Estados Unidos nas próximas horas.

A região de Florida Keys está na rota da tempestade tropical, que pode adentar pelo Golfo do México em forma de furacão e causar ainda mais estragos. A cidade de Nova Orleans, no litoral sul norte-americano, está em estado de alerta. Em 2005, a cidade foi praticamente destruída após a passagem do furacão Katrina, nessa mesma época do ano.

Saiba tudo: Leia todas as notícias sobre a tempestade tropical Isaac

República Dominicana

Ao menos duas pessoas morreram afogadas e cerca de 13 mil se viram obrigadas a deixar suas casas na República Dominicana por conta das fortes chuvas associadas à tempestade tropical Isaac, que atingiu o país, segundo informações divulgadas por autoridades dominicanas neste domingo (25).

A imprensa local reportou neste domingo a descoberta dos cadáveres de dois homens que desapareceram no sábado (25) após serem arrastados pelas enchentes de dois rios em dois municípios. As vítimas são o ex-prefeito da cidade de Villa Altagracia, Pedro Peralta, que morreu afogado quando tentava atravessar um rio para ir para casa, e Arístides Alcántara, encontrado no rio Yaguasa, em Santo Domingo Norte, detalhou em sua página online o jornal "Listin Diario".

Reuters
População de Porto Príncipe, no Haiti, também foi castigada pela passagem do Isaac: tempestade segue para os EUA

Já o Centro de Operações de Emergências (COE) informou que quase 13 mil pessoas foram deslocadas, embora só mil estejam nos abrigos oficiais já que, segundo o relatório, o restante estaria na casa de familiares e amigos.

O boletim do organismo, que reduziu para 19 o número de províncias em alerta máximo e subiu para 13 as demarcações em alerta intermediário, também divulgou que 864 casas foram afetadas pelo fenômeno atmosférico, cujas intensas chuvas deixaram incomunicáveis 90 cidades em várias províncias do país.

Segundo a entidade, isso acontece devido à enchente dos rios e à invasão do mar, como é o caso de Pedernales, uma das zonas mais castigadas pela tempestade, que também provocou o colapso total do sistema elétrico em algumas regiões - entre elas, a província de Monte Plata.

Haiti

O número total de vítimas fatais registradas no Haiti pela passagem da tempestade tropical Isaac chega a seis, segundo um balanço divulgado esta madrugada pela Direção de Defesa Civil do Haiti . Além disso, 14.375 pessoas foram evacuadas em seis dos dez departamentos do país e, deste total, 1.361 foram levadas a refúgios.

A tempestade tropical causou também danos consideráveis em casas e em áreas agrícolas, segundo as autoridades haitianas. Os fortes ventos provocados pela tempestade levantaram os tetos de casas nos departamentos oeste, sudeste e noroeste.

As pontes sobre o rio Grise na periferia de Porto Príncipe são vigiadas pelas autoridades locais, enquanto a ponte do rio Grand Goave foi levada pelas águas.

Com EFE, Reuters e agências internacionais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG