Isaac deixa 6 mortos e 14 mil evacuados na passagem pelo Haiti

Tempestade tropical passou por Cuba sem causar danos graves e segue agora para a costa da Flórida, nos Estados Unidos.

EFE | - Atualizada às

EFE

O número total de vítimas fatais registradas no Haiti pela passagem da tempestade tropical Isaac chega a seis, segundo um balanço divulgado esta madrugada pela Direção de Defesa Civil do Haiti.

Leia também: 

Tropas brasileiras socorrem vítimas de tempestade tropical Isaac no Haiti
Tempestade tropical faz republicanos adiarem convenção que oficializa Romney

Além disso, 14.375 pessoas foram evacuadas em seis dos dez departamentos do país e, deste total,  1.361 foram levadas a refúgios.

AP
Várias regiões ficaram alagadas após a tempestade (25/08)

A tempestade tropical Isaac causou também danos consideráveis em casas e em áreas agrícolas, segundo as autoridades haitianas.

Os fortes ventos provocados pela tempestade levantaram os tetos de casas nos departamentos oeste, sudeste e noroeste.

As pontes sobre o rio Grise na periferia de Porto Príncipe são vigiadas pelas autoridades locais, enquanto a ponte do rio Grand Goave foi levada pelas águas. 

A caminho dos Estados Unidos

Isaac deve ganhar força neste domingo à medida que se afasta de Cuba e se aproxima da região de Florida Keys e teme-se que depois entre no Golfo do México em forma de furacão, o que pôs em alerta grande parte do litoral sul dos Estados Unidos, inclusive Nova Orleans.

Em seu boletim das 9h (de Brasília), o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos EUA situou Isaac a 23,5 graus de latitude norte e 80 graus de longitude oeste, cerca de 220 quilômetros ao leste-sudeste de Key West (Flórida) e 245 quilômetros ao leste de Havana.

Durante a noite os ventos máximos da tempestade se intensificaram até os 100 km/h, enquanto avançava rumo ao oeste-noroeste a 31 km/h. A previsão é que nas próximas 48 horas a tempestade ganhe força, gire mais para o norte e perca velocidade, com o que durante esta manhã poderia deslocar-se justo pelo norte de Cuba, adquirir força de furacão antes de passar sobre a região de Florida Keys durante esta tarde ou noite e entrar no Golfo do México na segunda-feira.

Por essa razão, o alerta aumentou na costa americana do Golfo, inclusive em Nova Orleans (Louisiana), cidade arrasada pelo furacão "Katrina" em 2005, também na última semana de agosto.

    Leia tudo sobre: furacãohaititempestade tropicalisaac

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG