Agricultor nepalês mata o filho ao confundi-lo com um macaco

Pai não sabia que o filho havia subido em uma árvore e, quando o viu mexendo, atirou. Ele será acusado de assassinato

EFE |

EFE

Um homem de 55 anos foi detido no Nepal por ter matado a tiros seu filho "ao confundi-lo com um macaco". Gupta Bahadur Pulami, agricultor de profissão, atirou em seu filho com uma escopeta de fabricação caseira quando este havia subido em uma árvore para comprovar se os macacos tinham entrado em sua plantação de milho.

"O pai não sabia que seu filho estava na árvore, portanto quando viu que a árvore se agitava disparou", disse o subinspetor de Polícia Tikaram Gurung, do posto de Thada, no distrito de Argahikanchi.

Os macacos de uma floresta próxima haviam entrado nos campos em dias anteriores para comer o milho, segundo Gurung, acrescentando que o menino tinha 12 anos e que seu pai será acusado de assassinato.

O milho é o cultivo principal nas montanhas do Nepal, que é um dos país mais pobres do mundo. Devido ao hinduísmo professado pela maioria da população, os macacos costumam ser bem tolerados e tratados, pois são considerados uma reencarnação do deus-macaco Hanuman. 

    Leia tudo sobre: nepalassassinatomacaco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG