Não será boa recordação, diz último turista a entrar no Empire State após tiros

Franceses subiram ao observatório momentos depois de homem assassinar ex-colega de trabalho e ser morto pela polícia

Carolina Cimenti - Nova York | - Atualizada às

Carolina Cimenti
Turistas franceses foram os últimos a subir no Empire State antes de ataque a tiros

Três turistas franceses foram os últimos a entrar no Empire State, em Nova York, nesta sexta-feira, antes de ele ser fechado por causa de um ataque a tiros que deixou dois mortos.

Os turistas, que viajam pelos Estados Unidos há três semanas e embarcam para a França daqui a quatro dias, saíram do metrô e viram corpos com sangue no chão, além de tumulto e grande número de policiais. Mesmo assim, entraram no Empire State, pouco antes de ele ser fechado e a área ser isolada por policiais. 

Leia também: Homem abre fogo e mata um em frente ao Empire State

Os franceses subiram ao observatório e, lá de cima, observaram a movimentação. "Não vai ser uma boa recordação da viagem", afirmou Gregoir Meresse. "É chocante. Essa coisas podem acontecer em uma das cidades mais populosas do mundo, mas é chocante", acrescentou Arnaud Mars.

Do lado de fora do Empire State, muitos turistas tiravam fotos, como se o que tivesse acontecido fosse uma cena de filme.

O ataque

De acordo com autoridades, o atirador é Jeffrey Johnson, 53 anos, que foi demitido da loja na qual trabalhava, a Hazan Imports, próxima ao Empire State. Com três tiros a queima-roupa, ele matou o ex-colega Steve Ercolino, de 41 anos. Os dois trocaram acusações de assédio no período em que trabalharam juntos, e Ercolino teria inclusive buscado proteção legal contra Johnson.

Após deixar a loja, o atirador foi seguido por um homem que trabalha em uma obra próxima, testemunhou o que aconteceu e avisou a polícia. Segundo autoridades, Johnson então atirou nos policiais, que também dispararam e o mataram.

O Empire State é o segundo prédio mais alto de Nova York, ultrapassado apenas pelo novo World Trade Center, erguido no local dos ataques de 11 de Setembro de 2001 . Dos 103 andares, 102 estão abertos aos cerca de 4 milhões de visitantes que vão ao local anualmente e podem observar a cidade a partir de um observatório de 381 metros.

    Leia tudo sobre: empire statenova yorkeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG