Acusado de ataque no Colorado contou a colega que queria matar pessoas

Promotoria afirma que James Holmes fez ameaças antes do ataque e chegou a ser proibido de entrar na Universidade do Colorado, onde tentou cursar mestrado

iG São Paulo | - Atualizada às

O jovem acusado de ter matado 12 pessoas ao abrir fogo durante a estreia do filme "Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge" contou a um colega de classe que queria matar pessoas, quatro meses antes do ataque em 20 de julho em Aurora , no Estado americano do Colorado.

TV: Psiquiatra alertou universidade sobre acusado de ataque a cinema

A denúncia foi feita pela promotoria, que busca ter acesso a arquivos sobre o acusado James Holmes, estudante da pós-graduação do programa de neurociência da Universidade do Colorado, em Denver.

AP
James Holmes aparece em audiência ao lado da advogada de defesa Tâmara Brady, no Colorado (23/7)

Segundo a acusação, Homes “conversou com um colega de classe sobre o desejo de matar pessoas em março de 2012, e disse que iria fazê-lo no fim da vida”.

Na quinta-feira, a Promotoria do Colorado disse que o ex-estudante do mestrado fez ameaças antes do ataque e chegou a ser proibido de entrar na universidade estadual.

Holmes andou "fazendo ameaças, e essas ameaças foram relatadas à polícia", disse a promotora Karen Pearson, sem entrar em detalhes, durante uma audiência que discutiu a hipótese de a acusação ter acesso ao histórico universitário do réu.

Academia

Pearson disse que Holmes ia mal na carreira acadêmica, pois foi reprovado no exame de qualificação no começo de julho, e um dos seus professores sugeriu que ele poderia não ser adequado para o programa.

Depois disso, Holmes passou a fazer ameaças que foram relatadas à polícia, e ele passou a ser proibido de entrar na Universidade do Colorado já antes de cometer o massacre em 20 de julho.

Em uma audiência anterior, a defesa de Holmes disse que ele sofre de problemas mentais, e que chegou a procurar ajuda. A imprensa local noticiou que ele se consultou com três profissionais de saúde mental antes de cometer o massacre.

*Com AP, BBC e Reuters

    Leia tudo sobre: ataque em auroracoloradoeuabatmanholmes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG