Chávez reconhece "graves problemas" em provisão de energia

Presidente da Venezuela disse que, se não tivesse chegado ao poder, se iluminaria com lanternas e cozinharia com lenha

EFE |

EFE

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, reconheceu neste sábado que o país continua sofrendo "graves problemas" de fornecimento de energia elétrica, mas assegurou que se não tivesse chegado ao poder na Venezuela se iluminaria com lanternas e cozinharia com lenha.

Eleições:  Pesquisa mostra empate técnico entre Chávez e Capriles na Venezuela

"Eu sei que aqui no estado de Bolívar ainda e sobretudo em Cidade Bolívar há graves problemas, graves falhas na energia elétrica, eu sei, e aqui também, em San Félix, (...) bom e em quase toda Venezuela!", disse Chávez em um ato de campanha nesta última cidade, no sudeste do país.

"Apesar dos gigantescos esforços que o Governo fez (...) ainda não terminamos de recuperar, de construir um sistema elétrico nacional", disse. O presidente venezuelano defendeu o plano de investimentos que realizou durante seu Governo, que se encontrou em 2010 perante uma severa crise de energia elétrica, a qual chegou a paralisar setores da economia.

Chávez, que comanda o país desde 1999, culpou a falta de investimentos durante os anos 80 e 90 pelas carências do sistema elétrico nacional. 

    Leia tudo sobre: venezuelachávezhugo chávezenergia elétrica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG