Polícia prende 139 em colégios ocupados em Santiago do Chile

Três instituições da capital foram tomadas por manifestantes, sendo a maioria estudantes, que exigem profunda reforma do sistema educacional do país

AFP |

AFP

A polícia chilena prendeu nesta quinta-feira 139 pessoas em três colégios da capital Santiago, que estavam ocupados desde a semana passada por seus estudantes. As manifestações são parte de uma nova etapa de protestos exigindo uma profunda reforma do sistema educacional do país.

Leia também:  Polícia e estudantes se enfrentam após tentativa de protesto

Reuters
Estudantes entram em confronto com a polícia em Santiago

Os detidos estavam nos colégios Darío Salas, Miguel de Cervantes e Confederação Suíça, todos no centro de Santiago. No primeiro colégio, a desocupação ocorreu com relativa ordem, enquanto nos outros dois houve confronto entre agentes policiais e estudantes.

A operação foi ordenada pelo prefeito de Santiago, Pablo Zalaquett, depois do fracasso de uma reunião com representantes dos estudantes que buscava manter os colégios em funcionamento.

Os estudantes secundários radicalizaram seus protestos porque consideram que suas exigências de reforma dos sistema de ensino chileno não foram ouvidas pelo governo do presidente chileno, Sebastián Piñera.

No ano passado, mais de 40 passeatas de protestos foram realizadas no centro de Santiago e mais de 100 colégios permaneceram ocupados por vários meses.

    Leia tudo sobre: chilemanifestaçãoestudanteseducaçãopolíciapiñera

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG