Polícia abre fogo contra mineiros na África do Sul

Ação contra trabalhadores em greve deixou ao menos sete mortos, segundo testemunhas

iG São Paulo | - Atualizada às

A polícia abriu fogo durante confrontos com trabalhadores em greve na mina de platina de Marikana, na África do Sul, deixando ao menos sete mortos, segundo testemunhas.

Leia também:  Confrontos deixam nove mortos na África do Sul

Meios de comunicação sul-africanos, no entanto, afimarm que o número de mortos chega a 12 e pode aumentar. Além dos mortos, 18 teriam ficado feridos.

AP
Policiais intervieram em confrontos próximos à mina de platina da Lonmin, em Rustenburgo, África do Sul

A polícia teria atirado depois de mineiros carregando facões ignorarem um ultimato para largarem as armas. A mina, administrada pela Lonmin, tem sido alvo de uma violenta disputa industrial, exacerbada por tensões entre sindicatos.

Desde o início dos confrontos, que tiveram início na sexta-feira, ao menos outras 10 pessoas morreram.

Os grevistas se concentraram em uma região montanhosa perto de Marikana, a terceira mais mina de platina no mundo. Alguns líderes sindicais e a polícia tentaram em vão dispersar a multidão.

Durante os confrontos, bombas e granadas foram jogadas contra a polícia, que, segundo testemunhas, respondeu com tiros.

Inicialmente, acreditava-se que a recente onda de violência havia sido provocada por uma disputa entre a antiga União Nacional dos Mineiros e a mais recente Associação de Trabalhadores da Mineração e Construção , que é mais militante e tem exigido um aumento salarial de 12 mil rands (cerca de US$ 1.500 ou R$ 2.953).

Em comunicado, a Lonmin disse nesta quinta-feira que a greve é ilegal e que todos os trabalhadores que não voltarem a trabalhar até sexta-feira serão demitidos.

A empresa disse ter perdido seis dias de produção com os confrontos e estima perdas em cerca de 2% de sua produção anual de platina.

AP
Mineiros tentam escapar de gás lacrimogêneo lançado por policiais próximo à mina

*Com BBC

    Leia tudo sobre: áfrica do sulconfrontosminamineirosplatinalonmin

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG