Itamaraty cobra investigação sobre brasileiros mortos na Bolívia

Brasileiros, que era acusados de matar três bolivianos, morreram queimados vivos na cidade de San Matías, próximo à fronteira com o Mato Grosso

Agência Brasil | - Atualizada às

Agência Brasil

O governo brasileiro determinou que a Embaixada do Brasil em La Paz, capital da Bolívia, cobre das autoridades bolivianas a investigação da morte de dois brasileiros na cidade de San Matías, próxima à fronteira com o Mato Grosso.

Leia também: Agentes da PF vão à cidade onde brasileiros morreram queimados

Rafael Max Dias e Jefferson Castro Lima foram queimados vivos. Os dois eram acusados de triplo assassinato e estavam detidos em uma delegacia da cidade. Eles foram retirados à força do local e assassinados diante de uma multidão.

Assista ao vídeo: 

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores brasileiro (Itamaraty) disse que o governo brasileiro recebeu a notícia dos assassinatos “com consternação” e que irá tomar medidas para evitar novos casos como esse. Além de cobrar respostas das autoridades bolivianas, o Brasil  enviou uma missão à cidade onde ocorreram os assassinatos.

“O Consulado-Geral em Santa Cruz de la Sierra foi instruído a organizar visita de agentes consulares e policiais brasileiros à localidade, com vistas a colher informações detalhadas sobre o incidente, acompanhar o início das diligências policiais e prestar assistência consular às famílias das vítimas”.

    Leia tudo sobre: itamaratybolíviabrasilbolivianosmortos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG