Banco com sede no Reino Unido foi acusado de lavar dinheiro em 60 mil transações com o governo iraniano que envolveram cerca de US$ 250 bilhões

O banco Standard Chartered , acusado de lavar dinheiro em operações com o governo iraniano , concordou em pagar multa de US$ 340 milhões ao Departamento de Serviços Financeiros de Nova York.

EUA:  Banco Standard Chartered é acusado de lavar dinheiro em esquema com o Irã

Fachada do banco britânico Standard Chartered, em Hong Kong (foto de arquivo)
AP
Fachada do banco britânico Standard Chartered, em Hong Kong (foto de arquivo)

Além da multa que será paga, segundo o superintendente de serviços financeiros Benjamin Lawsky, o banco contará com monitores do departamento por ao menos dois anos que avaliarão os controles de risco de lavagem de dinheiro em sua filial em Nova York e tomar medidas corretivas, se necessário.

O órgão de Nova York acusou no início de agosto de o banco britânico de lavar dinheiro em um esquema com o governo iraniano que envolveu cerca de US$ 250 bilhões, entre os anos de 2001 a 2007.

Segundo o Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York, o banco fez 60 mil transações secretas para “instituições financeiras iranianas”, entre 2001 e 2007, que eram alvo de sanções econômicas lançadas pelos Estados Unidos.

O direito executivo do banco Peter Sands esteve em Nova York negociando com o departamento. O banco admitiu que algumas das transações infringiram as sanções lançadas pelos EUA, mas disse que elas chegaram a um total de US$ 14 milhões.

*Com AP e BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.