Espanha luta contra incêndios florestais

Em diferentes pontos do país, fogo atinge especialmente o arquipélago turístico das Ilhas Canárias

iG São Paulo | - Atualizada às

A onda de calor que atinge a Espanha nos últimos dias, com temperatura recorde chegando a 40 graus em algumas cidades, reavivou os incêndios florestais deflagrados em diferentes pontos do país, especialmente no turístico arquipélago das Ilhas Canárias.

Vídeo:  Incêndio florestal mata 3 pessoas na Espanha

As altas temperaturas, que diminuíram um pouco com a chegada do fim de semana, atuaram como um perigoso estopim do fogo que, neste ano, consumiu 132.299,89 hectares, segundo dados do Centro de Coordenação da Informação Nacional sobre Incêndios Florestais.

Esse número não contempla os 3,3 mil hectares que ainda são palco de incêndios na ilha de La Gomera desde sábado passado, onde as chamas ganharam força na noite sexta-feira para sábado.

O incêndio avança ali a partir das áreas de Pajaritos, Las Hayas e Los Llanos de Crispín até Arure, com uma frente norte que se movimenta mais lentamente.

Segundo as autoridades locais, as altas temperaturas e o vento, que tem sequências de 50 km/h, fazem com que o fogo atue de maneira imprevisível, com momentos de explosões e rápida propagação.

O incêndio que se deflagrou na noite de sexta-feira na vizinha Ilha de Tenerife, entre os municípios do El Tanque e Los Silos, levou à retirada de 400 moradores de suas casas.

Autoridades locais ressaltaram as desfavoráveis condições meteorológicas para combater o fogo, uma vez que a temperatura oscila entre 35 e 40 graus, a umidade está abaixo de 15% e há rajadas de vento entre 40 km/h e 60 km/h.

Outros pontos

Outras províncias espanholas também sofrem com o ressurgimento dos incêndios florestais, como é o caso do município de O Barco de Valdeorras, em Orense, Galícia, onde o fogo já consumiu 800 hectares.

Veículos aéreos e terrestres trabalham na área de Saucelle, dentro do Parque Natural de Las Arribes del Duero, reserva situada no noroeste da província de Salamanca, e em Ger, Girona.

Outros pontos da geografia espanhola, como a zona do Alto Sil, em León, e Bustillo del Monte, em Santander, também sofreram com o impacto das chamas. Em Burgo de Ebro, Zaragoza, um incêndio iniciado no sábado arrasou 1 mil metros quadrados de mata e só foi contido pelos bombeiros duas horas depois.

Como a Agência Estatal de Meteorologia prevê ainda altas temperaturas em boa parte da Espanha, as autoridades recomendam como evitar acender fogueiras na mata e terrenos próximos. Além disso, pedem que a população preste "especial atenção aos cigarros acesos, lixos e garrafas de vidro que fazem o efeito de uma lupa com a luz do sol".

*Com EFE

    Leia tudo sobre: espanhafogoincêndioincêndio florestalilhas canárias

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG