Chega a 250 número de mortos por terremotos no Irã

Segundo as autoridades, o número de feridos ultrapassa 2.000

EFE |

EFE

Os mortos confirmados até o momento pelos fortes terremotos que sacudiram no sábado o nordeste do Irã já são 250 e os feridos, mais de 2.000, disse hoje Khalil Sai, diretor de Gestão de Emergências da província do Azerbaijão Oriental, à televisão oficial iraniana em inglês, "PressTV".

As autoridades aceleraram os trabalhos de resgate das possíveis pessoas presas nessa província, onde aconteceram mais de meia centena de réplicas, a mais forte de 4,8 graus na escala aberta de Richter, após os dois fortes tremores de 6,2 e 6 graus que sacudiram vários distritos da província.

Terremotos deixam dezenas de mortos no noroeste do Irã

AFP
Médico atende mulher ferida do lado de fora de um hospital em Ahar

Um hospital de campanha foi instalado que começou a trabalhar em Varzagan, uma das localidades mais afetadas pelos tremores, disse Sai à agência oficial iraniana, "Irna". Por outro lado, três helicópteros se mantêm de serviço para transferir feridos e equipamentos entre Tabriz, a capital da província, e as zonas afetadas, explicou Sai.

Milhares de pessoas passaram a noite em áreas abertas depois que Sai recomendasse à população que se mantivessem fora de suas casas, em lugares abertos, para evitar que possíveis desabamentos causassem mais vítimas.

O Serviço Geológico dos EUA elevou a magnitude do primeiro dos dois terremotos principais para 6,4 graus Richter e o segundo para 6,3 graus.

A maior parte do território do Irã, incluindo a capital Teerã, uma cidade de 14 milhões de habitantes, se encontra em uma área de constantes tremores, que causaram dezenas de milhares de mortos nas últimas décadas. 

    Leia tudo sobre: irãterremotomortosferidos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG