Romney é pressionado a escolher Paul Ryan como vice

Ala do Partido Republicana acredita que escolha de deputado defensor de cortes orçamentários pode atrair eleitorado conservador

iG São Paulo |

A ala conservadora do Partido Republicano está em campanha para que o candidato da legenda à presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney , escolha o deputado Paul Ryan como seu companheiro de chapa. A avaliação é que Ryan, um defensor de cortes orçamentários, pode atrair o eleitorado conservador que têm dúvidas sobre o comprometimento de Romney com suas preocupações.

Saiba mais: Veja o especial com tudo sobre as eleições nos EUA

Reuters
O parlamentar republicano Paul Ryan, de Wisconsin, cotado para ser vice de Romney (07/08)

Ryan, deputado por Wisconsin, foi mentor do polêmico plano de corte orçamentário do seu partido, que afeta fortemente programas sociais. Nesta semana, foi "recomendado" para o posto de vice or colunistas das publicações The Wall Street Journal, National Review e Weekly Standard, em detrimento de outros cotados, como o ex-governador de Minnesota Tim Pawlenty ou o senador Rob Portman.

Os partidários de Ryan dizem que os cortes orçamentários precisam ser discutidos na campanha, e querem que o deputado, que é presidente da Comissão de Orçamento da Câmara, esteja presente para defendê-los.

Isso, argumentam, evitaria que a campanha gire em torno de temas como a atuação de Romney na empresa de investimentos Bain Capital ou sua recusa em divulgar suas declarações de impostos anteriores aos dois últimos anos.

"O senhor Obama e os democratas querem fazer desta uma eleição pequena sobre coisas pequenas - os impostos de Mitt, sua riqueza, a Bain Capital", disse o editorial do Wall Street Journal na quinta-feira, defendendo a escolha de Ryan. "Para vencer, Romney e os republicanos precisam focar nas questões maiores."

No site Politico, o colunista Rich Lowry, do National Review, escreveu que "Ryan é um ideólogo no melhor sentido do termo". "Ele é motivado por ideias e sabe no que acredita. Ele explica e persuade."

Em entrevista à NBC na quinta-feira, Romney não quis antecipar a escolha do seu vice, mas traçou um perfil do companheiro de chapa ideal. "Certamente espero ter uma pessoa que tenha força de caráter, uma visão para o país, que agregue algo ao discurso político", afirmou.

Romney está atrás do na maioria das pesquisas, a menos de três meses da eleição presidencial de 6 de novembro. O levantamento Reuters/Ipsos desta semana mostrou uma vantagem de 7 pontos percentuais para Obama (49% a 42%), um pouco acima da diferença no mês anterior.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: euaromneyeleição nos euapaul ryanrepublicanos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG