'Ele está em alguma ilha', diz pai de brasileiro desaparecido na Nova Zelândia

Entrevistado pelo iG, Célio Fernando Melo acredita que estudante de 17 anos sobreviveu à queda no mar durante escalada; polícia neozelandesa não espera encontrá-lo vivo

Daniel Aderaldo - iG Ceará | - Atualizada às

A família do brasileiro João Felipe Martins de Melo, desaparecido na Nova Zelândia desde quarta-feira, acredita que ele está vivo, embora a polícia do país tenha descartado essa possibilidade. “Estou otimista. Meu filho está lá em uma praia. Ele está em alguma ilha de lá”, disse ao iG o economista Célio Fernando Melo, pai do estudante de 17 anos.

O estudante de intercâmbio e um colega neozelandês, Stephen Lewis Kahukaka-Gedye, 17 anos, caíram no mar quando escalavam uma rocha no Parque de Paritutu, localizado na cidade de New Plymouth. O instrutor Bryce John Jourdain, de 42 anos, tentou resgatá-los, mas também desapareceu.

Leia também: Polícia da Nova Zelândia não tem esperança de encontrar brasileiro vivo

Reprodução
Da esquerda para a direita: Bryce Jourdain, João Felipe Melo e Stephen Gedye


Dois tios do brasileiro embarcaram nesta quinta-feira para a Nova Zelândia para acompanhar as buscas. O pai ficou em Fortaleza, onde vive a família, e está em constante contato com a Embaixada do Brasil em Wellington.

Fernando Melo contou à reportagem do iG que a família está “em estado de choque”, mas “otimista”. Segundo ele, o filho tem bom preparo físico e condições de nadar e se preservar até ser resgatado.

O pai disse ainda que a família não pode se resignar diante da declaração da polícia neozelandesa de ter perdido as esperanças de encontrar o jovem com vida. Para ele, isso pode levar as autoridades locais a diminuir o ritmo das buscas. “Não posso pensar nisso. Sei de gente que já ficou muito tempo nessa situação e sobreviveu”.

Em comunicado, a diplomacia brasileira também demonstrou mais otimisto que as autoridades neozelandesas. “Temos fé e esperança que serão encontrados vivos”, diz o texto. “A embaixada tem seguido o caso desde o começo e está em permanente contato com as autoridades e a família do brasileiro.”

Ao iG , a assessoria de imprensa do Itamaraty disse que mantém a posição de que o brasileiro pode ser encontrado com vida e ressaltou que as equipes de resgate continuam ativas. As buscas foram feitas durante toda a quinta-feira na Nova Zelândia, principalmente no mar, nas proximidades do penhasco que João Felipe escalava.

Felipe é natural de Fortaleza, fazia um intercâmbio na Nova Zelândia desde janeiro e planejava voltar ao Brasil em outubro, segundo relatos de sua família.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG