Supremo do Paquistão convoca premiê para exigir reabertura de investigação

Tribunal quer explicação sobre motivo de Raja Pervaiz Ashraf não ter cumprido ordem e pedido novo inquérito contra presidente Asif Ali Zardari

iG São Paulo |

AP
Raja Pervez Ashraf acena a partidários em Islamabad, Paquistão

A Suprema Corte do Paquistão ordenou nesta quarta-feira que o primeiro-ministo do país, Raja Pervaiz Ashraf , compareça ao tribunal para explicar o motivo de não ter obedecido a ordem para reabrir uma investigação de corrupção contra o presidente Asif Ali Zardari.

Leia também: Suprema Corte do Paquistão desabilita primeiro-ministro

O ex-premiê Yousuf Raza Gilani deixou o cargo em junho após ter se recusado a atender a exigência do Supremo.

A questão dominou o cenário político do Paquistão este ano. A Corte exige que o premiê escreva uma carta às autoridades suíças para reabrir uma investigação da década de 1990 contra Zardari.

Se não comparecer ao tribunal ou se recusar a cumprir a ordem, Ashraf pode ser condenado por desacato.

O governo paquistanês justifica a decisão de não reabrir o caso alegando que Zardari tem imunidade judicial enquanto estiver no cargo de presidente. Ashraf foi convocado a comparecer à Suprema Corte em 27 de agosto.

Em 2009, a Suprema Corte anulou um decreto de anistia geral que exonerava Zardari de ser responsabilizado judicialmente pelo suposto desvio de fundos públicos transferidos a um banco suíço. Desde então, pressiona o governo para reabrir a investigação.

O processo acontece no momento em que o governo civil do Paquistão se vê em um crescente conflito com a Suprema Corte por causa de numerosas ordens anunciadas nos últimos dois anos – entre elas a questão da imunidade presidencial.

Com AP

    Leia tudo sobre: paquistãozardarigilaniashraf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG